Nem bem começou a quarta rodada do Campeonato Brasileiro e mais um time decidiu por trocar de treinador. Após a derrota por 2 a 1 para o Fluminense, no Maracanã, o agora apenas diretor do #Vitória Petkovic anunciou que não será mais o técnico da equipe, cargo que agora será ocupado por Alexandre Gallo.

Após o titulo do Campeonato Baiano, o Vitória faz um péssimo início p de #Brasileirão, podendo até mesmo terminar na rodada na penúltima posição, caso o Atlético Goianiense e Avaí vençam Sport e Bahia, respectivamente. Depois do empate sem gols na estreia diante do Avaí (que também está mal), o rubro-negro sofreu três derrotas seguidas e marcou apenas um gol, justamente o deste sábado.

Publicidade
Publicidade

O Sérvio revelou que o novo treinador foi escolhido após uma triagem em uma lista que continha mais de 30 nomes, na última quinta-feira (1º).

O último trabalho de Alexandre Gallo foi dirigindo o Náutico na Série B do ano passado. O acerto dele com o Vitória foi fechado antes mesmo de a bola rolar na partida contra o Fluminense e, Inclusive, ele esteve no Maracanã acompanhando o jogo. “Fechamos com o Gallo, que é excelente profissional, foi meu técnico, eu conheço, pessoa de bem, bom senso, experiência grande”, disse o sérvio. No final da década de 90, Gallo passou pelo Barradão, mais ainda na condição de jogador.

Ainda buscando o primeiro triunfo na competição – e também sair da zona do rebaixamento -, o Vitória volta a jogar na próxima quinta-feira (8), quando irá até o Morumbi encarar o São Paulo, às 19h30, em partida que marcará a estreia do novo treinador.

Publicidade

Dança dos técnicos

Com a saída Petkovic do comando do Leão, a Série A do Campeonato Brasileiro agora já acumula quatro trocas de treinadores pelos mais variados motivos. A primeira mudança ocorreu no Atlético Paranaense e, curiosamente, ocorrendo em situação semelhante a do time baiano. Paulo Autuori deixou o comando do Furacão para se tornar diretor de futebol do próprio clube. Para seu lugar foi contratado Eduardo Baptista.

Falando em time baiano, o Bahia esteve indiretamente evolvido em uma troca. Após a decisão da Copa do Nordeste, a vitória da equipe sobre o Sport causou a demissão de Ney Franco do comando do time pernambucano, que para seu lugar apostou em Vanderlei Luxemburgo. No entanto, menos de uma semana depois, foi o Tricolor quem ficou sem treinador, após Guto Ferreira aceitar dirigir o Internacional na Série B. Jorginho foi o escolhido para assumir o posto. #Dança dos Técnicos