A dupla de zaga do São Paulo que atuou na derrota por 2 a 1 para o Atlético Mineiro, domingo passado (18), no Morumbi, não atuará mais em conjunto. Nesta segunda-feira (19), a diretoria do Tricolor informou que o zagueiro Lucão não vestirá mais a camisa do time, enquanto que Maicon poderá ser negociado com um time turco nas próximas semanas. Na semana passada o jogador havia afirmado que estava feliz no clube.

A declaração “já já estou indo embora” dada por Lucão após a derrota contra o Galo não pegou nada bem dentro do Morumbi, e ao que tudo indica abreviou ainda mais a história do zagueiro no Tricolor. O técnico Rogério Ceni também não gostou nada da frase de seu atleta, dizendo que ele deveria sentir orgulho de vestir a camisa do clube.

Publicidade
Publicidade

No que depender da diretoria, o jogador de 21 anos ficará menos tempo do que ele próprio imaginava, a julgar pelo fato dele não estar entre os relacionados que viajam para Curitiba, onde nesta quarta-feira o São Paulo tem uma parada dura diante do Atlético Paranaense.

Como atuou apenas seis vezes dentro do Campeonato Brasileiro, Lucão está apto a acertar com outro time da Série A. Santos e Vitória já haviam demostrando interesse pelo jogador no início do ano, mas não se sabe ainda o peso que a entrevista dada no domingo terá sobre a decisão de possíveis interessados. Revelado pelas categorias de base do São Paulo, Lucão foi promovido ao time profissional em 2013, e desde então disputou 92 partidas pelo clube.

Rumo à Turquia

Um dos jogadores que saíram em defesa de Lucão no final de semana, seu companheiro de zaga Maicon, também é outro que deve deixar o time em breve.

Publicidade

De acordo com notícia publicada pelo site Globo Esporte, a diretoria deverá aceitar a proposta de 7 milhões de euros, cerca de 25,7 milhões de reais, feita pelo Galatasaray da Turquia. O texto diz ainda que as negociações estão bem encaminhadas.

O jogador havia chegado do Porto por empréstimo no início do ano passado, e agradou aos dirigentes do Tricolor, que com o time envolvido nas semifinais da Copa Libertadores, decidiram ficar com o atleta em definitivo por 12 milhões de euros, sendo metade pago em dinheiro, dividido em seis parcelas semestrais de um milhão, e o restante sendo trocado pelos direitos federativos de dois atletas da base.

Para repor a eminente saída de dois jogadores da defesa, além do impasse quanto à renovação do vínculo com Diego Lugano, a diretoria se mexe para repor peças. O nome da vez é de Arboleda, que atua na Universidad Católica de Quito. O jogador, inclusive, já manifestou publicamente o desejo de defender a equipe paulista. #Mercado da bola #São Paulo FC #Brasileirão