Quando o Inter confirmou a queda para a segunda divisão, o primeiro nome a deixar o clube foi Alex. Desde então vários jogadores acabaram saindo e hoje o time não lembra em nada o do ano passado. Vários nomes chegaram, o Colorado gastou muito dinheiro na vinda de novos atletas, mas até o momento o investimento não parece ser o suficiente.

Com a derrota em casa para o Boa Esporte, a pressão nos jogadores, técnico e diretoria aumentou ainda mais. O time não consegue uma sequência de bons jogos e resultados positivos. Dessa forma, fica evidente a necessidade na contratação de novos jogadores para compor o elenco de Guto Ferreira.

Publicidade
Publicidade

A diretoria colorada já admite que é necessário novos reforços: ''Sabemos que o grupo ainda tem carências. Nos trabalhamos para dar ao Guto Ferreira o melhor grupo possível'', afirmou Roberto Melo, vice de #Futebol do #Internacional.

O clube investiu milhões para a vinda de Victor Cuesta, mas ainda não é suficiente e um novo zagueiro deve chegar em Porto Alegre em breve. Um nome que foi muito contestado quando vestia a camisa vermelha era Paulão, mas hoje no Vasco da Gama está fazendo um bom campeonato e caiu nas graças do torcedor do time carioca.

Outra posição carente ainda é o meio-campo. A diretoria quer um jogador para jogar ao lado de D'Alessando e ajudar o jogo fluir com mais rapidez e facilidade. Alguns nomes foram sondados, o principal foi o de Regis, que atua no Bahia, mas até o momento a negociação não avançou.

Publicidade

Os jogadores estão chegando e a temporada está passando. Nesse exato momento no ano passado o Inter começava a despencar na tabela e as más atuações já preocupavam o torcedor. Na série B, com jogadores e times bem mais fracos, se esperava que o Colorado ganhasse os jogos sem grande dificuldade, mas isso não está acontecendo.

Já se passaram 11 rodadas desde o início da Série B e o clube ainda procura a melhor forma de jogar a competição. Todos sabemos que 3 a 4 vitórias seguidas levam o time para a cabeça, mas, da mesma forma, resultados ruins seguidos levam o time para a parte de baixo da tabela e eleva o risco para não subir para a Série A.

O Vasco no ano passado é o grande exemplo. Não conseguiu se firmar no G4 e só foi conseguir subir para a primeira divisão na última rodada, em caso de derrota o time poderia acabar ficando na segunda divisão e o time nunca mais seria o mesmo.

A próxima partida é uma pedreira contra o Criciúma, em casa, no próximo final de semana. #Esportes