Depois de tanto procurar no mercado um atacante, Brenner foi contratado e animou boa parte da torcida botafoguense. O jogador estava no Internacional e chegou ao Rio de Janeiro na troca envolvendo Camilo, que deixou o clube em baixa e foi tentar recuperar o seu #Futebol atuando no Rio Grande do Sul.

Brenner, atacante de 23 anos, finalmente apareceu no Boletim Informativo da CBF, o BID, e agora está a disposição de Jair Ventura para fazer a sua estréia com a camisa alvinegra. A tão esperada estreia deve acontecer no próximo final de semana, quando, no sábado, às 16h, enfrenta o São Paulo, no estádio Nilton Santos.

A boa notícia é que ele vem em boas condições físicas e não terá problema de começar jogando diante dos paulistas.

Publicidade
Publicidade

Como o time virá de uma partida dura contra o Atlético Mineiro pela Copa do Brasil, alguns titulares podem ser poupados pelo treinador, aumentando assim a possibilidade da estreia do jogador.

Brenner começou o ano em alta no Internacional, marcando gols e levando o time até a final do Campeonato Gaúcho. Porém, o seu futebol acabou caindo de nível, assim como todos os outros jogadores do #Inter. Os gols que saiam com grande constância começaram a se escaços. O seu último tento foi ainda pelo gauchão, onde marcou diante do Cruzeiro-RS.

O atacante estava na mira do Nantes, da França. Porém, o clube europeu não conseguiu a sua contratação e as coisas ficaram mais complicadas para os franceses depois que o Inter se interessou na contratação de Camilo.

Pelo jogador, o #Botafogo cedeu Camilo definitivamente para o Inter e Brenner [VIDEO]chegou ao clube por empréstimo.

Publicidade

Além disso, os gaúchos perdoaram uma dívida de R$ 500 mil do alvinegro que já durava desde 2009.

Enquanto isso, Camilo [VIDEO]foi apresentado no Internacional em busca de uma nova vida e a recuperação do seu futebol. Ele chega ao novo time para tentar ajudar D'Alessandro, que sofre com o excesso de responsabilidade no meio de campo da equipe.

Na disputa da segunda divisão, Camilo pode voltar aos bons tempos quando ajudou o Botafogo a chegar na Libertadores.

Na parte ofensiva, a diretoria não deve trazer mais nomes. Hoje, Roger é o dono da posição e o recém-chegado será o seu principal concorrente no sistema ofensivo. O último nome cogitado foi Alan Mineiro, mas ele já tinha disputado a Copa do Brasil por outra equipe e isso fez com que o negócio chegasse ao fim sem um desfecho positivo.