A dança dos técnicos no Campeonato Brasileiro segue agitada nesta quarta-feira (20), após sete jogos válidos pela 15ª rodada. Depois do Coritiba demitir Pachequinho [VIDEO], nesta tarde foi a vez do Atlético Mineiro anunciar a queda do técnico Róger Machado.

O treinador atleticano já vinha sendo pressionado há várias rodadas, sobretudo pelo mal desempenho no estádio Independência, que outrora foi o grande triunfo do Galo nos anos anteriores. A gota d´água foi a derrota para o Bahia por 2 a 0, o que deixou o time apenas na 11ª posição no Campeonato Brasileiro, posição muito abaixo das expetativas depositadas, com um elenco considerado no inicio da temporada um dos três melhores do Brasil, ao lado de Flamengo e Palmeiras.

Publicidade
Publicidade

Além disso, o time vive situação delicada na Copa Libertadores da América. Depois de ter feito a melhor campanha na fase de grupos, o time foi derrotado pelo Jorge Wilstermann no primeiro jogo das oitavas de final e precisa vencer o jogo de volta, marcado para o próximo dia 9, no Independência. Na Copa do Brasil a situação é um pouco melhor, já que o time venceu o Botafogo no jogo de ida das quartas de final por 1 a 0, em Belo Horizonte. Foi a terceira derrota do Galo como mandante, a segunda seguida. Antes, já havia sido batido pelo Santos, na semana passada, e pelo Atlético Paranaense.

Roger chegou ao Atlético Mineiro no final do ano passado, no intervalo entre os dois jogos da final da Copa do Brasil entre o próprio Galo e o Grêmio, seu ex-clube. Por conta disso, ele começou a trabalhar apenas após a decisão, já visando a temporada deste ano.

Publicidade

Em 43 jogos sob seu comando, o Atlético venceu 23, empatou 9 e perdeu 11. Nesse período, conquistou o título do Campeonato Mineiro.

Ainda sem um nome para assumir o cargo, o Atlético Mineiro volta a jogar no próximo domingo (23), novamente no Independência, quando recebe o Vasco, às 19h.

Já são dez trocas

Com a demissão de Roger, metade das equipes da Série A do Campeonato Brasileiro trocou de treinador desde a primeira rodada. A fila foi puxada por Paulo Autuori, que deixou o comando do Atlético Paranaense para virar gerente de futebol. No seu lugar foi contratado Eduardo Baptista, que também já foi demitido.

Além do Furacão, Atlético Goianiense, Sport Recife, Vitória, Bahia, Chapecoense, Santos, São Paulo e Coritiba já efetuaram uma troca em seu comando. E o número pode aumentar ainda mais, uma vez que Alexandre Gallo também segue bastante pressionado no comando do Vitória. #Atletico-MG #Dança dos Técnicos #Brasileirão