Depois de algumas semanas vivendo um drama por conta de uma quase transferência ao Palmeiras, chegando, inclusive, a pedir para não enfrentar a agremiação paulista, Richarlison superou a fase negativa e voltou a destacar-se pelo Fluminense. Nos últimos quatro jogos, o jovem atacante de 20 anos marcou três gols, um deles o que abriu a vitória de 2 a 1 sobre o Coritiba na noite de domingo, no Couto Pereira, em partida da 14ª rodada do #Campeonato Brasileiro.

Em entrevista concedida ao Uol Esporte, o camisa 70 falou mais especificamente sobre o resultado obtido na capital do Estado do Paraná. Considerado o principal responsável pelo triunfo, o terceiro obtido pelo Tricolor fora de casa nesse Brasileirão (antes, havia derrotado o Atlético-MG na Arena Independência e o Avaí na Ressacada), Richarlison se diz feliz por ter ajudado a equipe das Laranjeiras, mas preferiu dividir os méritos com os demais companheiros.

Publicidade
Publicidade

“Fico feliz pela partida e pelo gol. A gente mostrou que tem capacidade. Viemos aqui e conquistamos uma bela vitória", declarou o atleta, complementando.

“Cada um sabe da sua responsabilidade. Temos família em casa para ajudar e sempre de mostrar garra em campo. Mesmo com desfalques, mostramos ter valor para ganhar o jogo”, finalizou.

Somando mais três pontos, o Flu chega a 20 e, no momento, é onono colocado do Campeonato Brasileiro, por onde volta a atuar na quinta, a partir das 19h30 (de Brasília), contra o Cruzeiro. Para esse desafio, o técnico Abel Braga contará com os retornos de Henrique, que estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo, além de Henrique Dourado, após ser preservado devido a um incômodo no músculo do adutor da coxa direita. Em contrapartida, Wellington Silva, em vias de acertar sua transferência para o Bordeaux, do futebol francês, dificilmente estará em campo.

Publicidade

Outro possível desfalque é o zagueiro Reginaldo com suspeita de uma lesão muscular.

Entregues à fisioterapia após se submeterem a intervenções cirúrgicas, Renato Chaves e Sornoza seguem trabalhando firme. A previsão do departamento médico é que ambos devam ter condições de jogo no início de agosto, mas, nos bastidores, trabalha-se com a possibilidade de os dois estarem aptos para o confronto do próximo dia 26, em Quito, capital do Equador, contra a Universidad Católica daquele país pela segunda fase da Copa Sul-Americana. Já Gum, Pierre, Luiz Fernando, Marquinho e Felipe, também contundidos, só deverão ficar à disposição na temporada do ano que vem.

Paralelamente, a diretoria, fora das quatro linhas, vem acertando os últimos detalhes para a apresentação oficial da norte-americana Under Armour para substituir a canadense Dryworld como fornecedora de material esportivo do Fluminense. O evento acontecerá no Salão Nobre das Laranjeiras, em horário a ser confirmado, na próxima sexta, dia 21 de julho, quando o clube carioca comemora 115 anos de fundação.

Publicidade

Dois dias depois, às 16h (de Brasília), no Maracanã, contra o Corinthians, acontece o primeiro jogo com os novos uniformes. #Fluminense #PaixãoPorFutebol