O Atlético Paranaense ficou apenas um dia sem treinador. Na manhã desta terça-feira (11), a direção do Furacão anunciou a contratação do Fábio Soares, de 51 anos, que havia feito carreira como técnico no Estoril de Portugal. Sua estreia será já na partida da próxima quarta-feira (12), às 21h45, na Arena da Baixada, contra o Cruzeiro.

Brasileiro naturalizado espanhol, o novo comandante do #atlético-pr nunca dirigiu uma equipe brasileira. Ele começou a carreira no Estoril, primeiramente, como auxiliar e, depois, a partir da temporada 2015 / 2016, como técnico efetivo. Na primeira temporada dirigiu o time em 41 partidas, terminando o Campeonato Português na oitava colocação.

Publicidade
Publicidade

Na seguinte, não conseguiu manter o mesmo ritmo e acabou demitido em dezembro, quando o clube era o 11º colocado.

Apesar de ter feito curso com Pep Guardiola, Soares prefere não se espalhar em nenhum modelo, acreditando que cada treinador tem seu perfil. “Eu acho que as comparações são odiosas. Eu não gosto de me comparar com ninguém porque cada um é filho de uma mãe e é único”, disse o treinador em uma entrevista concedida do jornal Folha de São Paulo, em março do ano passado.

Como jogador, Soares começou a carreira no Botafogo em 1987, atuando como volante. Defendeu o Cruzeiro – adversário contra o qual estreará no comando do CAP –, no ano seguinte e foi vice-campeão paulista em 1989 pelo São José. Nos anos seguintes fez carreira no futebol espanhol, defendendo equipes como Celta de Vigo, Compostela e Racing de Ferrol.

Publicidade

Com 15 pontos em 12 jogos, o Atlético Paranaense ocupa a 14º colocação na classificação do Campeonato Brasileiro. Um tropeço diante dos mineiros poderá devolver o time para a zona de rebaixamento, uma vez que está apenas três pontos acima do Z-4.

Mais um se foi

Alguns dias após a saída de Grafite, mais um jogador considerado medalhão deixou o Atlético Paranaense. Após se envolver em uma nova polêmica e de ter, supostamente, discutido com torcedores, o meia Carlos Alberto também pediu a rescisão de seu contrato.

Entregue ao departamento médico deste a partida diante do Santos, pela Copa Libertadores, o jogador foi criticado por torcedores após ter uma foto publicada nas redes sociais em que saía de uma balada. Segundo comentários nas redes sociais, seguranças do local evitaram uma confusão maior quando o jogador foi questionado por torcedores.

Contratado no início do ano, Carlos Alberto deixa a Arena da Baixada após fazer apenas 10 jogos. Seu grande momento foi quando marcou terceiro gol contra a Universidad Católica, que classificou o time para a segunda fase da Copa Libertadores. #Dança dos Técnicos #Brasileirão