Ao que tudo indica, o #Barcelona jogou a toalha e já dá como certa a transferência do atacante Neymar para o Paris Saint Germain [VIDEO]. O brasileiro, inclusive, já teria comunicado seus companheiros de time que está de saída do clube catalão. Ao que tudo indica, a novela está perto do fim.

Em entrevista à ESPN dos Estados Unidos, o presidente Josep Maria Bartomeu foi taxativo: “Se ele quer ir, que pague a cláusula e vá”, disparou o dirigente. O jogador ainda não conversou com os diretores para falar sobre sua decisão e o seu silêncio quanto ao assunto tem incomodado a diretoria. Para levar o brasileiro, o time francês teria que depositar 222 milhões de euros na conta dos espanhóis, algo aproximado a 819 milhões de reais.

Publicidade
Publicidade

Se isso se confirmar, a despedida do brasileiro será neste sábado (29), diante do Real Madrid, em mais um amistoso disputado nos Estados Unidos. No entanto, ninguém aposta que ele receberá algum tipo de homenagem ou festa de despedida. Certamente se o jogo fosse em Barcelona, a tendência seria de um clima bem hostil, já que após pesquisa feita por um jornal espanhol, a grande maioria dos torcedores querem sua saída após toda essa novela por considerar que o jogador tem faltado com respeito ao clube.

Em todo o período que está nos Estados Unidos, #Neymar tem evitado falar com a imprensa, inclusive em eventos comerciais que participa. O silêncio do atacante já não tem sido bem visto por seus próprios companheiros. Iniesta, um dos ícones do Barcelona, em entrevista coletiva, disse que Neymar deveria se pronunciar logo e assim dar mais tranquilidade ao elenco, deixando claro que a situação está incomodando o grupo.

Publicidade

“Quanto antes se resolver a situação, melhor para nós e para Ney”, disse.

E tranquilidade está longe de acompanhar Neymar nos últimos dias. Não bastasse toda a polêmica e seu silêncio aos microfones, o jogador ainda se envolveu em uma briga com Nelson Semedo no treino da última quinta-feira, sendo contido por seus companheiros e abandonando as atividades. No dia seguinte, durante um evento promovido por um de seus patrocinadores, o jogador chegou a se desentender com um dos seguranças.

O PSG ainda estuda uma forma de pagar a multa rescisória do jogador sem infringir o Fair Play financeiro imposto pela UEFA. A tendência é que as negociações fiquem menos complicadas, uma vez que o Barcelona já teria aceitado a possibilidade de negociar o jogador, o que antes era algo bastante improvável. #Mercado da bola