Nunca uma rodada de Campeonato Brasileiro demitiu tantos técnicos como a registrada neste meio de semana. Nada mais do que quatro treinadores, ou 20% dos que estão na Série A, perderam o emprego desde a noite de quarta-feira (19) e a manhã desta sexta (21).

Os dois últimos integrantes da #Dança dos Técnicos foram Doriva, que estava no Atlético Goianiense, e Alegrande Gallo, agora ex-treinador do #Vitória. Eles se juntam a Pachequinho e Roger Machado, dispensados do Coritiba e Atlético Mineiro [VIDEO], respectivamente.

Após conquistar apenas uma vitória em dez partidas, a diretoria do Atlético Goianiense decidiu por um ponto final à passagem de Doriva no Dragão.

Publicidade
Publicidade

Último colocado da Série A, com apenas oito pontos e duas vitórias, o time do centro-oeste está nove pontos atrás do Atlético Paranaense, última equipe fora do Z-4. A derrota por 4 a 0 para o Sport, em Recife, foi o capítulo final da passagem do treinador pelo clube. O Atlético, que iniciou a competição dirigido por Marcelo Cabo, é mais um time, assim como Atlético Paranaense e Vitória, a promover duas trocas de comando, porém é o único que demitiu os treinadores.

No caso do Furacão, Paulo Autuori deixou o cargo para ser gerente de futebol, chamando para seu lugar Eduardo Baptista, que também já foi demitido. Já no time baiano, Petkovic ocupou o banco de reservas de forma provisória até a contratação de Alexandre Gallo, outro demitido nesta sexta após o Leão sofrer a terceira derrota seguida, sendo a segunda em casa, o que deixou a equipe na penúltima posição, quatro pontos à frente dos goianos.

Publicidade

Os outros dois times a demitirem seus treinadores na semana já anunciaram seus substitutos. No Coritiba, Marcelo Oliveira está de volta ao clube que levou a duas finais seguidas de Copa do Brasil. Já o Atlético Mineiro surpreendeu e fechou com Rogério Micale, medalhista olímpico com a Seleção Brasileira, mas cujo único trabalho em clube havia sido no quase licenciado Grêmio Prudente (hoje Grêmio Barueri), ainda longínquo ano de 2011.

Sobreviventes

Na atual edição do Campeonato Brasileiro, metade das equipes já trocaram de treinador. Apenas os quatro times do Rio de Janeiro, Corinthians, Ponte Preta, Palmeiras, Grêmio, Cruzeiro e, supreendentemente, o Avaí ainda seguem com os técnicos que iniciaram a competição. Dentre esses remanescentes, Mano Menezes, do Cruzeiro, e Zé Ricardo, do Flamengo, são os que tem sofrido mais pressão dos torcedores. #Brasileirão