O torcedor palmeirense já está na ampla expectativa para o jogo desta quarta-feira. No Equador, o #Palmeiras vai encarar o Barcelona-EQU pelo primeiro jogo das oitavas de final da Copa #Libertadores da América. Demorou, mas enfim chegou a fase decisiva da competição continental.

A Libertadores é o objetivo máximo do Palmeiras no ano. Todo investimento foi direcionado justamente para a conquista da América, o segundo da história do clube que tem mais de 100 anos. A Crefisa, atual patrocinadora, também abraçou a ideia e investiu mais de R$ 100 milhões para buscar a taça.

Em terras equatorianas, o Verdão fará o último treino antes da partida nesta terça-feira, às 21h (horário de Brasília).

Publicidade
Publicidade

Na movimentação pré jogo, Cuca vai definir a equipe que entrará em campo. E vai ter mudança.

Egídio não viajou

Cuca surpreendeu ao não levar Egídio para o Equador. O lateral vem atuando bem na lateral esquerda, mas não vai ter chance no jogo de ida. Juninho tem chance de ser improvisado, assim como aconteceu em algumas oportunidades.

Além de poder optar por Juninho, Cuca pode inserir Tchê Tchê na posição. Aliás é até o mais provável, já que o volante fez alguns treinos atuando justamente como lateral esquerdo. No Audax, sob o comando de Fernando Diniz, o jogador já tinha atuado algumas vezes na posição. Foi exatamente por isso que Tchê Tchê chamou a atenção do treinador, que pediu a contratação ainda em 2016.

Bruno Henrique surpreendeu

O ex-volante do Palermo-ITA, Bruno Henrique, chegou ao Palmeiras por R$ 11 milhões.

Publicidade

O jogador fez a sua estreia e foi muito bem, fazendo exatamente o que Cuca tinha pedido. Sem inventar, o ex-corintiano conseguiu uma vaga na equipe. Pelo menos é o que parece. Sem Tchê Tchê, Bruno vai assumir a posição e deve ser titular no Equador.

Guerra de volta

Outra surpresa pode ser a escalação de Alejandro Guerra. O venezuelano sofreu com inflamação no quadril e teria que ficar pelo menos duas semanas 'de molho'. Porém conseguiu recuperação mais rápida, treinou normalmente na última movimentação antes da viagem e ganhou a confiança. Pode pintar no meio campo.

Guerra era uma ausência bastante sentida. Ágil e habilidoso, o atleta iria fazer falta na equipe. Um problema à menos para Cuca resolver.

Empate é bom resultado

Mesmo não confirmando, o elenco sabe que a busca pelo empate é uma boa. Sair do Equador sem levar gols é um bom objetivo também. Daqui há um mês, no Allianz Parque, o Palmeiras vai decidir a vaga para as quartas. Dependendo dos resultados, o Verdão pode ter que encarar o Santos na competição. Vai ser emocionante! #Futebol