O #Palmeiras enfrentou o #Corinthians pelo Campeonato Brasileiro, no famoso "Dérbi". No primeiro confronto do ano entre as duas equipes, pelo Campeonato Paulista, quem levou a melhor foi Timão, que conseguiu um resultado de 1 a 0 no Itaquera. Desde então, o Timão não teve muitas mudanças, enquanto o Verdão trocou de técnico, do Eduardo Baptista para o retorno do campeão brasileiro #Cuca, e um novo encontro aconteceu, agora pelo Brasileirão.

Corinthians é o líder isolado do Campeonato Brasileiro, enquanto o Palmeiras está lutando para se manter no G4 e também focado nas competições mata-mata da Libertadores da América e Copa do Brasil.

Publicidade
Publicidade

O confronto foi marcado por um jogo bem fechado do Corinthians e algumas poucas oportunidades deram ao time de Itaquera o placar de 2 a 0. Pelo fato do jogo ter sido na casa do Palmeiras, no estádio Allianz Parque, o comentarista da Rede Globo, Walter Casagrande, havia falado que o Verdão era o favorito, mas o Alvinegro continuou invicto na competição.

Fala do Cuca

Após a derrota, o técnico da equipe foi questionado pelos placares ruins que a equipe vem somando em sua campanha nesta temporada, até porque o Palmeiras corre risco de ser eliminado da Libertadores da América, pois perdeu o primeiro jogo das oitavas-de-finais para o Barcelona, do Equador, com o placar de 1 a 0, e o treinador assumiu a culpa para si mesmo.

O técnico citou que não conseguiu arranjar o time de forma correta ainda e não acertou nas substituições dentro da partida, e da mesma forma em que tem partidas que o técnico salva com substituições, também tem as que não funcionam.

Publicidade

O treinador ainda disse sobre a torcida não ter paciência com os jogadores para ele conseguir da sequência a eles, assim como acontece com Egídio e Miguel Borja, porém, ainda afirmou que prefere que ele seja o vilão, já que não conseguiu achar a formação ideal, ainda não tem um time ideal.

Miguel Borja

Um dos pontos mais polêmicos dentro da torcida do Palmeiras é sobre a aposta da diretoria do Verdão na temporada, o qual foi o colombiano Miguel Borja, que teve um custo de R$ 40 milhões para os cofres do Verdão, porém, o centroavante não rendeu o esperado pelos investidores do clube.

A torcida do Palmeiras vem criticando muito o jogador que foi o protagonista na campanha do título da Libertadores da América pelo Atlético Nacional.