Mais um piloto garantiu neste domingo (16) vaga nos playoffs da Nascar Energy Cup. Após assumir a liderança na última relargada, o piloto da Joe Gibbs, Denny Hamlin, venceu a etapa de New Hampshire e se garantiu entre os 16 que vão a segunda fase do campeonato.

A prova começou movimentada desde o seu início. O atual campeão Jimmie Johnson, segundo colocado no grid, foi penalizado por queimar a largada e caiu para a última posição, tendo que fazer uma #Corrida de recuperação. Martin Truex Júnior, que largou na pole, manteve a primeira posição até a volta número 35 quando foi dada a bandeira amarela de competição por conta da chuva que caiu no dia anterior.

Publicidade
Publicidade

Os pilotos foram para os pits, na saída Eric Jones se estranhou com o carro Hamlin. O toque provocou danos que foi percebido logo na relargada, quando um dos pneus de Jones estourou e o carro nº 77 foi para o muro provocando a primeira bandeira amarela por acidente.

A terceira bandeira amarela saiu na volta 66 quando o motor do carro de Cole Whitt protagonizou um show pirotécnico provocado pelo estouro de seu motor. A bandeira verde foi dada faltando duas voltas para o final do primeiro segmento e o Truex continuou soberano, vencendo seu 14º segmento na temporada. Em segundo chegou Matt Kenseth e o terceiro foi Kyle Larson, que havia largado em penúltimo. Jamie McMurray, Kyle Busch, Kasey Kahne, Ryan Newman, Ryan Blaney, Danny Hamlin e Chase Elliott completaram os primeiros que marcam pontos.

Publicidade

Enquanto que a bandeira amarela ainda estava valendo, foi detectado um buraco na pista e a #nascar precisou dar bandeira vermelha para que os reparos fossem feitos. A prova ficou interrompida por cerca de dez minutos. A relargada foi dada na volta 81 com Kyle Busch na frente e Jimmie Jhonson, que após ser o último colocado já aparecia em terceiro. Na volta 88 o Austin Dillon tocou em Rick Stenhouse Júnior e rodou, provocando mais uma amarela. A corrida recomeçou na 92ª e entrou em um período de calmaria, com o Busch liderando de ponta a ponta até o final. Os cinco primeiros colocados foram completados por Denny Hamlin, Kevin Harvick, Larson, Johnson e Truex.

A corrida recomeçou na volta 158 para seu segmento final e a liderança passou para Hamlin, seguido pelo Busch e Truex, que havia vencido os segmentos. A liderança do carro 11 durou algumas voltas, até que Truex recuperou a liderança, após ter passado o número 18 um pouco antes. Voltas depois foi a vez de Buschinho assumir a segunda posição.

Publicidade

Na volta 219 Truex teve um pneu furado, mas o incidente ocorreu perto da entrada dos boxes e o líder da prova não perdeu muito tempo para fazer a troca, regressando na 24ª posição. Com isso, Busch reassumiu a primeira colocação, mas não por muito tempo. Algumas voltas depois começaram as trocas de pneus e reabastecimento e foi aí que o novo líder também seu deu mal. O campeão de 2015 foi punido por excesso de velocidade nos pits.

Após a rodada para paradas de box, o Truex recuperou a liderança, mas ele já não tinha o mesmo rendimento que os pilotos que vinham atrás, que estavam com pneus mais novos. Ele conseguiu sustentar a liderança até a volta 261 – restavam 40 para o final -, quando Matt Kensett assumiu a liderança. Duas voltas depois Ryan Newman rodou e provocou a que seria a última bandeira amarela da prova. com isso todos os lideres foram para os boxes. Apenas o líder optou por trocar dois pneus, enquanto os demais realizaram troca completa.

A relargada foi dada na volta 115 com Dale Earnhardt Júnior na liderança, uma vez que não parou para trocar pneus. Mas a condição de ponteiro durou apenas alguns metros depois da bandeira verde e Kansett reassumiu a liderança, porém por apenas duas voltas, já que Hamlin, que vinha com quatro pneus novos, pulou para a ponta e assim seguiu até o final.

Nas dez voltas finais ele ainda foi levemente ameaçado por Kyle Larson, mas soube negociar bem com os retardatários para carimbar seu nome nos playoffs. O top-5 da corrida foi completado por Martin Truex Júnior, Matt Kensett e Kevin Harvick.

A Nascar volta no próximo domingo com as 400 milhas de Indianápolis. #Automobilismo