Depois de várias especulações dando conta que estaria se transferindo para a China, o atacante Diego Costa finalmente decidiu os rumos de sua carreira. De acordo com notícia publicada pelo jornal italiano La Repubblica, o brasileiro naturalizado espanhol teria acertado sua volta para o Atlético de Madrid, da Espanha. No entanto, ele jogaria colchoneros a partir de janeiro e nesse meio tempo defenderia o #Milan.

A razão dessa paradinha na Itália é uma punição imposta pela FIFA ao time de Madrid, que está impedido de fazer novas contratações até o inicio do próximo ano. A publicação italiana ainda classificou o acordo como sendo o negócio dos sonhos para os espanhóis, uma vez que o Milan não irá jogar a Liga dos Campeões e assim o Atlético poderia inscrever o jogador sem problemas, caso se classifique para a segunda fase da competição continental.

Publicidade
Publicidade

Atuar em um grande clube como Milan às vésperas da Copa do Mundo também é visto com bons olhos pelo atleta, que ainda tem esperanças de disputar o próximo mundial na Rússia. Na última temporada, Diego Costa fez 42 jogos com a camisa do #Chelsea, marcando 22 gols. Apesar da boa fase e o título inglês, o relacionamento ruim com o técnico italiano Antônio Conte foi fator determinante para sua saída da equipe. Pelo Atlético, Diego foi vice-campeão da Champions e ganhou um título do Campeonato Espanhol.

E os torcedores do Chelsea não terão muitos motivos para lamentar a saída do polêmico artilheiro. Nesta semana o clube de Londres acertou a contratação do atacante Morata, que estava no Real Madrid.

Renovou por dois anos

Se Diego Costa esperava que seu desafeto fosse sair dos Blues, como chegou a ser especulado, suas esperanças foram pelo ralo no início desta semana, quando a diretoria do Chelsea anunciou a renovação de contrato com o técnico Antonio Conte por mais duas temporadas.

Publicidade

Campeão inglês e vice da Copa da Inglaterra logo em sua primeira temporada, o treinador terá um desafio ainda maior em seu segundo ano no clube, que retornará à Champions League. A péssima campanha na Premier League em 2015 / 2016 deixou os londrinos fora das competições europeias na temporada que terminou.

Se preparando um ano que promete ser intenso, o time de Conte viaja para a pré-temporada, que será feita na China e Cingapura. Nesse período o time fará amistosos contra Bayern de Munique e Inter de Milão, além de disputar a Supercopa da Inglaterra contra o rival Arsenal.

Pelo Campeonato Inglês o Chelsea fará sua estreia no dia 12 de agosto, em casa, contra o Burnley. #Mercado da bola