A violência nos estádios está afastando o torcedor para longe do seu time. Nesse final de semana, cenas de extrema violência em três estádios do #Futebol brasileiro deixaram todos perplexos. Jair Ventura, técnico do #Botafogo, após o empate da sua equipe diante do Atlético Mineiro, no estádio Nilton Santos, falou sobre os casos recentes de violência:

''É triste, muito triste. Cada vez mais estamos perdendo torcedores apaixonados e cada vez mais o glamour do futebol está indo embora. Eu digo que quem não sabe perder, não merece a vitória. Nós temos que admitir que o adversário foi melhor. Assim é o futebol. Você explica isso às crianças desde cedo.

Publicidade
Publicidade

Quando vemos esses casos ficamos tristes.''

Nesse domingo, 10 torcedores foram detidos após se envolverem em uma briga entre a torcida do Atlético Mineiro e do Botafogo, nos arredores do estádio Nilton Santos. Novamente, com extrema violência, um torcedor foi baleado.

Jair ainda afirmou que tudo é lamentável e já está na hora de acabar: ''É lamentável. Isso é triste e tem que acabar. De qualquer forma, isso tem que acabar. Isso não pode. Não temos mais espaço para essas coisas. A palavra é lamentável.''

São Januário

Após a derrota para o seu maior rival, a torcida vascaína começou a jogar bombas caseiras no estádio e impediu os jogadores do Flamengo de saírem para o vestiário. A situação ficou crítica e a policia teve que intervir para poder acalmar os ânimos. Do lado de fora, um torcedor acabou sendo morto.

Publicidade

Beira-Rio

O time treinado por Guto Ferreira acabou empatando com o Criciúma e a torcida não perdoou. Do lado de fora começou o quebra-quebra, com objetos sendo arremessados e portas de vidro sendo quebradas no estádio gaúcho.

Nilton Santos

Torcedores do Galo e Botafogo entraram em conflito e a polícia acabou prendendo 10 torcedores. Um homem acabou sendo baleado nos arredores do estádio.

Por consequência de brigas e violência, os torcedores comuns acabam deixando de frequentar os estádios, aumentando assim o prejuízo dos clubes, já que acabam vendendo menos ingressos. O caso que deve receber a maior punição é o do Vasco, já que houve vários incidentes, com a possibilidade de bombas caseiras já estarem dentro do estádio antes do início do jogo desse sábado contra o Flamengo.

Com a polícia e governantes sem agirem, a tendência é que os conflitos continuem. #Esporte