Publicidade
Publicidade

A política do Palmeiras [VIDEO] sempre foi conturbada. Dirigentes que apoiam certo presidente fazem conchavos políticos e apoiam outro, e assim por diante. A política interna do clube sempre foi movimentada e isso não mudará tão cedo.

Maurício Galiotte, atual presidente do clube, começou a exercer o cargo no começo do ano. #Paulo Nobre, ex-presidente na época em que Galiotte era vice, deixou o comando como atual Campeão Brasileiro, título que não chegava nas mãos alviverdes desde 1994 (o Verdão levantou a taça 22 anos depois).

A primeira ação de Galiotte no poder do #Palmeiras foi complicadíssima: teve que escolher entre Paulo Nobre ou Leila Pereira, atual conselheira do clube e dona da patrocinadora que estampa a marca na camisa.

Publicidade

Nobre impugnou a candidatura de Pereira por entender que ela não tinha o tempo necessário para se candidatar. De acordo com o Estatuto palmeirense, o associado deve ter pelo menos sete anos de clube para poder tentar uma cadeira no Conselho Deliberativo.

Galiotte então decidiu seguir adiante e ficou ao lado da patrocinadora, deixando Nobre de lado. O ex-presidente tinha vontade de assumir o #Futebol ao lado de Alexandre Mattos, mas não teve essa oportunidade.

Jantar marca retorno de Nobre

Desde que deixou o cargo máximo do Palmeiras, Nobre decidiu viajar e voltar a pilotar rally em competições, seu hobby preferido. Viajou pelo mundo e inclusive tirou fotos na China com camisas do clube. Não falou muito com amigos e colegas do Alviverde e decidiu se afastar.

Nesta segunda-feira (31), Paulo Nobre será homenageado por alguns conselheiros e sócios do Palmeiras em uma 'pizzada' nas Perdizes, perto da sede social do clube.

Publicidade

Pessoas próximas garantem que a homenagem não tem cunho político e nem pretende lançar uma possível candidatura para a próxima eleição.

Mas o reaparecimento de Nobre vem justamente após Leila Pereira ser entrevista por um canal de TV e não descartar que vai tentar a presidência. O estatuto do clube pode até passar por algumas alterações que validam a candidatura com apenas um mandato de conselheiro, o que favoreceria diretamente a atual patrocinadora.

O ex-presidente tem muitos correligionários dentro do Palmeiras. Dois vices de Galiotte, aliás, são amigos pessoais e defendem Paulo Nobre dentro do clube. Mustafá Contursi, ex-presidente e padrinho político de Leila, não está contente com a informação da volta de Nobre ao cenário político. Alguns acordos ainda podem acontecer e trocas de posição, mas nada confirmado.