O #Vasco da Gama vive um momento conturbado, onde se aproxima da época das eleições no clube, o risco de perder o mando de campo no estádio de São Januário, até o final do ano, e constantes fracassos nas tentativas de contratações para reforçar e qualificar um elenco considerado mediano pelos torcedores.

No ultimo sábado (8), o gigante da colina pode ter feito seu último jogo, na atual temporada do campeonato brasileiro, em seu estádio, o estádio de São Januário, que até então além de ser um trunfo por sempre estar lotado pela torcida, também era um alicerce para a saúde financeira do clube. Dos 16 pontos conquistado pela equipe, até aqui, 15 foram conquistados como mandante do jogo, e financeiramente falando, o estádio foi responsável direto pelos R$ 1,8 milhões de reais positivos na conta do clube.

Publicidade
Publicidade

Trunfo esses que podem ter se perdido por motivos das brigas que ocorreram no jogo contra o Flamengo, já que o STJD ( Supremo Tribunal de Justiça Desportiva ) pode punir o clube com até 25 jogos de perda do mando de campo.

Não bastasse todos esses problemas, o Vasco da gama, que vive também uma crise financeira, que já o impediu de contratar alguns jogadores desde o final do ano passado, casos como o meia chileno Léo Valencia, que atualmente foi para o Botafogo, mas que foi oferecido ao clube em dezembro passado, e o meia-atacante Diego Souza, do Sport, que tem seu passe, junto com dividas que o clube tem com o mesmo, referente a passagem do jogador no clube, somam R$ 12 milhões de reais. Situação que pode se agravar caso o Vasco perca seu patrocinador máster, a Caixa Econômica Federal, que devido a briga de torcidas, pode retirar o compromisso financeiro, já que na ultima vez que o Vasco foi envolvido em uma trama parecida, o banco ameaçou retirar o patrocínio.

Publicidade

Possível solução financeira pode se tornar um pesadelo

Na tarde da ultima terça-feira (11), o Vasco da Gama efetuou a maior negociação e venda da historia do clube cruzmaltino, a venda do meia, revelação da base, e principal jogador do elenco, Douglas Luiz, de apenas 19 anos.

O jogador que atuou em 39 jogos e marcou 5 gols pela camisa do clube carioca, foi negociado nesta terça-feira com o gigante Europeu Manchester City, clube tradicional na Inglaterra e que tem como uma das suas principais referencia o técnico Josep Guardiola e o atacante brasileiro Gabriel Jesus. A negociação entre o clube brasileiro e o time inglês é de 13 milhões de euros, aproximadamente R$ 50 milhões de reais. O Vasco tem direito a 100% do passe do jogador, mas uma divida com o empresário Carlos Leite, de cerca de R$ 20 milhões de reais, que está declarado no balanço de contas do clube, pode virar um problema financeiro para a próxima gestão do clube, caso a atual gestão não quite a divida.

Segundo apurou a redação do jornal Extra, caso a atual gestão não quite a dívida de imediato, o empresário pode solicitar, judicialmente, o bloqueio do montante, e o alívio financeiro que a venda do jogador surgiria imediatamente, pode se tornar um problema maior do que o esperado, pois se houver esse bloqueio, outros podem ocorrer, justamente como já ocorreu em outras ocasiões, para pagamento de dividas anteriores com jogadores, fornecedores e até ministério do trabalho.

Publicidade

#Futebol