No final da tarde deste sábado (29), a polícia deu mais informações sobre o acidente que vitimou João Pedro Braga [VIDEO], filho do técnico do técnico do #Fluminense #Abel Braga. De acordo com o delegado da 14ª DP, Edézio Ramos, o jovem, de 19 anos, caiu da janela do banheiro – e não da varanda -, do apartamento onde a família mora, no bairro Leblon, no Rio de Janeiro.

Segundo o delegado, que instaurou um inquérito para apurar as circunstâncias da morte, a janela do banheiro, onde o rapaz tomava banho no momento da queda, é maior e mais baixa do que o habitual. Ele revelou também que João Pedro tinha crises de convulsivas, porém, acredita que ainda é cedo para relacionar essas crises com o acidente.

Publicidade
Publicidade

Aliás, acidente é a linha de investigação com a qual as autoridades estão trabalhando. Ramos também disse que a perícia já foi realizada e aguarda os laudos em dez dias. O prazo para apuração do inquérito é de um mês.

Por conta da morte do filho do treinador do Fluminense, o jogo contra a Ponte Preta, que seria disputado na tarde deste domingo (30), válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, foi transferido para o dia 9. Isso também mexeu com a tabela da 19ª rodada, uma vez que o Tricolor jogaria contra o Atlético Goianiense, na segunda-feira, dia 7, foi antecipado para domingo (6).

O próximo jogo do Fluminense será quarta-feira (2), contra o Sport Recife, na Ilha do Retiro. Até o momento, não há um posicionamento sobre a participação de Abel nesta partida e o clube entende que ainda não é o momento para tratar dessa questão.

Publicidade

Caso o treinador não esteja no banco, Leomir ou Edevaldo de Freitas, que são os auxiliares da comissão técnica, podem substituí-lo.

Torcedores prestam homenagens

O velório e o enterro de João Pedro Braga foi marcado por homenagens. Cerca de 100 torcedores foram até a sede do Fluminense, onde o jovem foi velado. A cerimônia, que teve início ainda no sábado, no Salão Nobre, teve a presença de parentes, amigos e pessoas ligadas ao futebol e que jogaram pelo clube, como o tetracampeão Branco, Felipe e Edinho, e também dirigentes de clubes onde o treinador trabalhou, como Fernando Carvalho, ex-presidente do Internacional. O técnico do Palmeiras Cuca também compareceu para prestar suas condolências.

Por volta das 11 horas, o cortejo deixou o local e seguiu até o Memorial do Carmo, onde o corpo foi sepultado, novamente apenas tendo a presença de pessoas próximas, além de alguns jogadores do time do Fluminense. Na saída, os torcedores fizeram uma salva de palmas e gritando o nome do treinador. #Luto