Publicidade
Publicidade

O Palmeiras foi até Belo Horizonte ontem para lutar por uma vaga nas semifinais da #Copa do Brasil. Esteve muito perto de trazer a classificação na bagagem, mas deixou escapar no fim. Após falha de Egídio e também da zaga como um todo, o Cruzeiro empatou em 1 a 1 e eliminou o Verdão da competição.

A saída do #Palmeiras da Copa do Brasil trouxe reflexos rápidos. No Hotel, onde a delegação estava hospedada, alguns torcedores e conselheiros fizeram fortes cobranças. Carlos Degon, que é integrante do Conselho Deliberativo do clube, pediu mais 'culhão' aos jogadores e foi acalmado pelo executivo de #Futebol Alexandre Mattos.

Publicidade

Torcedores que estavam em volta também cobraram forte os resultados ruins que o time tem conquistado recentemente.

No Campeonato Paulista, por exemplo, o Palmeiras foi eliminado pela Ponte Preta no Allianz Parque. Na primeira partida, o time campineiro venceu por 3 a 0 e não deu chance para o adversário. Na época, o técnico Eduardo Baptista começou a balançar. A derrota para o Jorge Willsterman, na Libertadores, foi a gota d'água e ele acabou deixando o comando técnico do Palmeiras.

Foco é a Libertadores

Após o jogo e com os ânimos ainda alterados, o único que não estava tão exaltado era Maurício Galiotte, presidente do clube. O mandatário reafirmou que o Palmeiras está no caminho certo e que o foco continua sendo a Copa Libertadores da América.

No próximo dia 9, o Palmeiras recebe o Barcelona-EQU no Allianz Parque e precisa reverter o resultado.

Publicidade

Em Guayaquil, o Palmeiras perdeu por 1 a 0 após tentar segurar o empate.

Galiotte sofre enorme pressão, principalmente por conta dos investimentos feitos no time. Foram mais de R$ 100 milhões e até agora o resultado não veio em campo. O presidente reassumiu o compromisso e disse que todos os clubes fizeram seus investimentos e que o Palmeiras não iria ganhar todas no ano.

Para conselheiros, Maurício pediu mais tranquilidade na condução das reclamações. O único ponto que ainda impede uma eclosão de críticas é a própria Libertadores. Se a classificação para as quartas de final não chegar no Palestra Itália, as cobranças serão fortíssimas e algumas coisas até poderão ser revistas.

Pelo Brasileiro, o Palmeiras recebe o Avaí no final de semana e precisa vencer para subir mais na classificação. O Corinthians, principal rival do Palmeiras, ainda não perdeu e já chegou aos 40 pontos. Mais de 20 mil ingressos já foram vendidos de forma antecipada.