Publicidade
Publicidade

O futebol brasileiro se uniu a Abel Braga no momento mais difícil de sua vida pessoal. Desde a noite de sábado, várias personalidades do esporte comparecem às Laranjeiras para dar apoio ao treinador, que viu o seu filho mais novo, João Pedro, falecer aos 18 anos após cair do apartamento onde a família morava no Leblon, zona sul do Rio de Janeiro.

Além do presidente Pedro Abad, demais membros da diretoria e jogadores do Tricolor estiveram no velório, que aconteceu na sede de Álvaro Chaves, os ex-laterais Felipe e Branco e o ex-zagueiro Edinho, todos com passagens pela agremiação verde-branco-grená. Também vieram Fernando Carvalho e Jorge Macedo, antigos dirigentes do Internacional/RS, clube pelo qual alcançou os títulos da Taça Libertadores e do Mundial de Clubes, ambos em 2006.

Publicidade

Da atual cúpula do Colorado, Marcelo Medeiros (presidente) e Roberto Melo (vice de futebol) se fizeram representar.

Treinador do Palmeiras e outro com história marcante no próprio #Fluminense, Cuca foi outro a vir ao Rio para dar o seu abraço. O atacante Rafael Moura, do Atlético-MG, dirigido por Abel em 2012, enviou flores, assim como o Santos Futebol Clube, Delcyr Sonda, presidente do Grupo Sonda, além do Grupo Base.

Sem ser diretamente do futebol, quem fez questão de vir foi o cantor cearense Fagner, torcedor assumido do Fluminense e amigo particular do treinador, que, a todo momento, esteve, junto com a sua esposa e o outro filho, Fábio Braga, ao lado do corpo do seu caçula.

Enquanto isso, do lado de fora das Laranjeiras, mais de 100 torcedores do Fluminense, atendendo a uma campanha surgida nas redes sociais, fizeram uma corrente de oração por Abel e João Pedro.

Publicidade

Além disso, formaram um cordão de isolamento no momento em que iniciou o cortejo para o Memorial do Carmo, cemitério no bairro do Caju, zona portuária do Rio, local do enterro, acontecido no início da tarde deste domingo.

Diante do ocorrido, a tendência é que Abel Braga só volte a estar no banco no compromisso diante do Atlético-GO. Sendo assim, na quarta, a partir das 19h30 (de Brasília), na Ilha do Retiro, contra o Sport-PE, o Fluminense, que teve seu jogo adiado contra a Ponte Preta para o próximo dia 09 de agosto, no Moisés Lucarelli, em Campinas, interior de São Paulo, será comando pelo auxiliar-técnico Leomir.

Com 21 pontos, o Fluminense ocupa, até o momento, o 12º lugar no Brasileirão e necessita vencer para não se distanciar do G-6, grupo daqueles que estariam na Taça Libertadores de 2018. #AbelBraga #PaixãoPorFutebol