Após uma eliminação de uma grande competição como a Copa Libertadores da América [VIDEO], é comum torcedores e imprensa saírem à caça às bruxas em busca de culpados e a responsabilidade, muitas vezes, cai nas costas do treinador. E com o técnico Cuca não foi diferente [VIDEO]após a queda do #Palmeiras para o Barcelona do Equador. Em entrevista coletiva após a partida que colocou um ponto final na participação do Verdão no torneio continental, ele falou sobre uma possível mudança no comando do time.

“Cabe à diretoria entender o que é melhor para o Palmeiras. Se continua o trabalho ou se, de repente, é melhor fazer uma troca”.

Publicidade
Publicidade

#Cuca disse caso fosse demitido entenderia perfeitamente e ressaltou que ninguém pode estar contente com uma eliminação na Copa do Brasil e na Copa #Libertadores. “Se achar que tem que trocar, tem todo direito. Eu também não estou contente com os resultados”, disse o técnico, antes de afirmar que sua vontade é permanecer no clube.

Se depender da vontade do presidente Mauricio Galiotte, o técnico poderá ficar mais tranquilo. O mandatário palmeirense não apenas garantiu que o treinador seguirá no comando do Palmeiras, como também a manutenção gerente executivo Alexandre Mattos. Ele disse ainda que uma avaliação será feita com calmas, mas isso apenas ao final da temporada. “Não vamos falar em mudanças porque nós não teremos mudanças”, assegurou.

Sem Copa do Brasil e sem a Copa Libertadores, para o Palmeiras resta apenas a disputa do Campeonato Brasileiro, onde está na quarta colocação com 32 pontos ganhos,15 atrás do líder Corinthians e cinco à frente do Cruzeiro, primeiro time fora do G-6.

Publicidade

O próximo compromisso do time será domingo (13), contra o Vasco, às 16 horas, em Volta Redonda, já pela abertura do returno.

Mina fora

Para essa volta de foco no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras não poderá contar nas próximas rodadas com o zagueiro Mina. Ainda no primeiro tempo da partida contra o Barcelona o jogador sofreu um pisão no pé o que causou a quebra do quinto metatarso, um dos ossos do pé esquerdo. Ele passará por nova avaliação nesta quinta-feira (10) para avaliar a necessidade de uma operação. O tempo de recuperação é em torno de três meses.

Assim, o jogador ficaria fora da equipe de praticamente mais da metade do segundo turno, devendo voltar apenas no duelo contra o Vitória ou Flamengo. No ano passado, Gabriel Jesus sofreu lesão semelhante, ficando fora das partidas do Manchester City por dois meses e meio.