O Palmeiras [VIDEO] começou 2017 com tudo. Assim como foi nos dois últimos anos, o Verdão entrou no mercado da bola de cabeça. Trouxe os dois melhores jogadores das Américas (Miguel Borja e Alejandro Guerra) e os destaques de alguns clubes, como o caso do meia Hyoran e Raphael Veiga.

Quando surgiu a possibilidade de contar com o volante Felipe Melo, o clube não pensou duas vezes. Ofereceu R$ 8 milhões em luvas (parceladas até 2019) e salários que batem na casa dos R$ 300 mil. O martelo foi batido e ele chegou ainda quando o técnico era Eduardo Baptista.

Felipe foi titular por algumas vezes e não fez jogos brilhantes. Quando Baptista foi demitido, Cuca chegou e o volante começou a não ter tantas chances como antes.

Publicidade
Publicidade

A gota d'água no relacionamento entre ambos foi na eliminação da Copa do Brasil pelo Cruzeiro em Minas Gerais. Felipe Melo desceu para os vestiários e cobrou geral, batendo na mesa e jogando a camisa no chão. Cuca se sentiu esvaziado e viu um dos seus funcionários assumir a função de 'chefe'. Incomodado, o treinador conversou com Alexandre Mattos, executivo de #Futebol, e decidiu afastá-lo.

O treinador concedeu entrevista coletiva e disse que o afastamento do atleta aconteceu para evitar problemas de descontentamento futuro. Logo em seguida, Mattos disse que assumiu o caso e que ele mesmo decidiu que Felipe não defende mais o #Palmeiras.

E o dinheiro?

Ninguém é louco de picar dinheiro, muito menos o Palmeiras, que durante anos teve problemas sérios com finanças. Com a situação controlada e saudável, o clube evita desperdiçar.

Publicidade

E negociar Felipe Melo com tranquilidade e sem pressa pode deixar o prejuízo menor.

Segundo notícias publicadas pelos jornais Fanatik e Millyet, da Turquia, o Antalyaspor, equipe que tem Samuel Et'oo no elenco, já fez proposta para o Palmeiras para contar com Felipe Melo [VIDEO]. Os valores não foram confirmados, mas o que esbarra na negociação é que o jogador quer continuar no Brasil e não fazer uma nova mudança para o país turco. Fora do país, o atleta também não terá a visibilidade que deseja.

No dia 31 de julho, logo após a discussão vazar na imprensa, Felipe soltou um áudio pelo WhatsApp confirmando que duas equipes turcas já tinham conversado com seus empresários para baterem o martelo. Além de equipes de fora, ele citou times brasileiros como Corinthians, São Paulo, Grêmio e Atlético Mineiro. O tricolor, time do coração do atleta, negou que deseja contar com seus serviços atualmente.