Em 2008, o #Fluminense viu o sonho da conquista inédita da Taça Libertadores da América ser adiado com uma derrota nos pênaltis, para a LDU, de Quito. No ano seguinte, a história se repetiu, dessa vez pela final da #Copa Sul-Americana. Na atual temporada, ambos voltarão a se enfrentar, dessa vez pelas oitavas-de-final da Sul-Americana. Participando do Conexão Fox desta segunda, o centroavante Henrique Dourado não se fez de rogado. Segundo o Ceifador, o reencontro com o time equatoriano vem motivando ainda mais o elenco.

"A LDU é um adversário que tá engasgado. Nós jogadores sabemos que vai ser um jogo especial. Para quem acompanhou a eliminação lá trás, vai encarar esse jogo como revanche", disse o artilheiro da agremiação das Laranjeiras, com 25 gols na temporada.

Publicidade
Publicidade

Com 25 pontos e em 10º lugar, o Fluminense não tem condições de levantar o Campeonato Brasileiro e, para muitos, deveria priorizar o título da Copa Sul-Americana. Questionado sobre o assunto, Henrique Dourado reconheceu a proximidade do torneio continental, mas garantiu que o elenco manterá o foco no certame nacional.

"O título (da Sul-Americana) está mais próximo. Mas sem tirar o olho do Brasileirão. Não pode dar mole, todos os jogos são complicados", encerrou.

Na primeira fase da Sul-Americana de 2017, o Fluminense eliminou o Liverpool, do Uruguai, pelo critério do saldo de gols, uma vez que ganhou a partida do Rio, jogada no Maracanã, por 2 a 0 e perdeu no Centenário de Montevidéu pelo placar de 1 a 0. Na etapa seguinte, a vaga foi mais tranquila. Enfrentando, curiosamente, outra agremiação de Quito, no caso a Universidad Católica, o Tricolor aplicou sonoros 4 a 0 no Maracanã e, de virada, sacramentou a classificação com 2 a 1, no Atahualpa, do Equador.

Publicidade

Ainda não existe a confirmação de quando acontecerão os confrontos entre Fluminense e LDU. A diretoria da equipe carioca trabalha para que as partidas aconteçam nos dias 12 e 21 de setembro. Independente das datas, o que é certo é que o jogo de ida acontecerá no Maracanã e a volta, no Estádio Casablanca, em Quito. Quem se classificar, enfrenta Chapecoense ou o vencedor de Flamengo e Palestino, do Chile.

Enquanto a Sul-Americana não vem, o Fluminense segue a sua rotina no Brasileiro. Na quarta, a partir das 20h (de Brasília), o elenco dirigido pelo técnico Abel Braga enfrenta a Ponte Preta no Moisés Lucarelli, em Campinas, no confronto remarcado da 17ª rodada da competição. Punido com o terceiro cartão amarelo, Marlon Freitas não estará em campo. Em contrapartida, Lucas e Orejuela, que não participaram da vitória do último sábado (3 a 1 sobre o Atlético-GO, no Maracanã) por estarem suspensos, voltam normalmente. #PaixãoPorFutebol