Publicidade
Publicidade

O Botafogo tem, nesta quinta-feira (10) [VIDEO], no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, mais uma batalha contra um campeão de Libertadores, quando, às 19h30, recebe o Nacional do Uruguai pelo jogo de volta das oitavas de final. Na ida, o time alvinegro venceu por 1 a 0 e tem a vantagem do empate para voltar a disputar uma quartas de final após 44 anos. Para ajudar na missão, a torcida fez sua parte e esgotou todos os ingressos à disposição.

Um dos principais mistérios de Jair Ventura estava em quem seria escalado para o gol: Gatito ou Jefferson. O treinador definiu que Gatito seguirá como titular o time terá apenas duas mudanças em relação à formação que venceu no Uruguai.

Publicidade

Luis Ricardo e Igor Rabello entram nas vagas de Arnaldo e Emerson Silva, respectivamente. Emerson Santos, que poderia ser outra opção, não está entre os jogadores relacionados para a partida. Os recém-contratados Leo Valência e Brenner estão à disposição do treinador.

O provável #Botafogo que entrará em campo terá Gatito Fernádez no gol, a defesa formada por Luis Ricardo, Joel Carli, Igor Rabello e Victor Luis. Matheus Fernandes e Rodrigo Lindoso serão a dupla de volantes, com o meio de campo sendo completado Breno Silva, João Paulo e Rodrigo Pimpão completando o meio de campo.

Uma das baixas do Nacional em relação ao time que perdeu na partida de ida será Martín Ligüera, que está machucado. O zagueiro Erick Cabaco, o lateral-direito Matías Zunino e o atacante Gonzalo Bueno até foram inscritos, porém não viajaram para o Brasil.

Publicidade

Por outro lado, a principal arma dos uruguaios, o artilheiro Aguirre, está de volta ao time. Arismendi entra na vaga de Santiago Romero no meio, enquanto que Agustín Rogel entrará na zaga, em substituição a Rafael García.

O provável Nacional que entrará em campo terá o goleiro Conde, Fucile na lateral direita, Rogel e Polenta na zaga, e Espino na lateral direita. O meio de campo terá Sebastían Rodrígudezez, Arismendi, Viú, Álvaro González e Rodrigo Aguirre. No ataque Sebastían Fernández.

A arbitragem virá da Colômbia, com Wilmar Roldán apitando o jogo e sendo auxiliado por Wilmar Navarro e John Alexander Leon.

Foguetório

No jogo de dia, no Uruguai, os jogadores do Botafogo tiveram sua noite de sono atrapalhada por um foguetório promovido pelos torcedores rivais em frente ao hotel onde a delegação estava concentrada. Na madrugada desta quinta-feira (10), foi a vez dos botafoguenses “retribuírem a recepção”, também usando a mesma artimanha para incomodar os atletas do Nacional. #Futebol Internacional #Libertadores