Se dentro de campo, as coisas começam a melhorar para o meia peruano Christian Cueva, do São Paulo, fora dele, um grave fato foi noticiado nesta quinta-feira (3). Chantagistas colocaram uma caixa de sapatos na porta da casa do sogro do jogador, com uma granada, uma pomba morta e um bilhete com várias ameaças.

No bilhete, os chantagistas afirmam que se trata de uma advertência e mandam #Cueva entrar em contato através do número de telefone deixado ou na próxima colocarão uma granada sem pino para que faça “bum”. O bilhete ainda diz que se Cueva não ligar, farão uma visita a esposa do jogador.

O sogro de Cueva, Luiz Lopez Rodriguez, de 66 anos, que reside na cidade de Trujillo, localizada a 724 quilômetros de Lima, capital do Peru, foi quem encontrou a caixa.

Publicidade
Publicidade

Após tomar conhecimento de que se tratava de uma ameaça, decidiu prestar queixa na polícia.

Após o relato de Rodriguez, a polícia local chamou a Unidade de Desativação de Explosivos, que confirmou que o explosivo é verdadeiro. Até agora não se sabe o motivo das ameaças.

Apesar de muito assustado com as ameaças, o peruano Cueva por ora seguirá no Brasil e está escalado para a partida desta quinta-feira à noite (3) contra o Coritiba, no Morumbi, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Motivo das ameaças

Não se sabe ainda o motivo pelo qual os chantagistas estariam ameaçando Cueva e sua família. Segundo o jornal El Comercio do Peru, o sogro do jogador tem diversas atividades comerciais em Trujillo.

Há dúvidas se o problema estaria relacionado com o sogro ou se é uma tentativa pura e simples de extorquir o jogador devido a sua popularidade.

Publicidade

Cueva é dos grandes nomes do futebol peruano

Ao lado do atacante Guerrero, [VIDEO] do Flamengo, o meia peruano Cueva é hoje nome de destaque no Peru, tanto que ambos são titulares absolutos da seleção e responsáveis pelas poucas alegrias da torcida peruana.

Após tomarem conhecimento da notícia, os peruanos lamentaram o fato nos sites de notícias e criticaram duramente as leis brandas do país para os criminosos. “Não entendo como podemos viver com tanta insegurança. Alguém comete um crime e logo está livre para cometer outro. Precisamos de menos fiscais e juízes corruptos e mais cadeias”.

Meia vem melhorando

Após quase três meses em baixa no São Paulo e de quase ter sido negociado, Cueva voltou a realizar boas partidas. No último sábado (29), contra o Botafogo, no Engenhão, ele marcou um gol e deu um passe preciso para outro, na vitória por 4 a 3. A expectativa agora é saber como ele reagirá a esse grave problema que envolve diretamente sua família. #FutebolBrasileiro #São Paulo FC