Até poucas semanas atrás o Corinthians [VIDEO]admitiu que tinha conversas com a Caixa Econômica, antiga patrocinadora master do clube. Desde 2012 a empresa exibia a sua marca no uniforme corinthiano, mas isso acabou no mês de abril, com o fim do contrato e a não renovação. Agora, o #Corinthians descarta a volta do banco estatal, mas está com negociações avançadas com duas empresas multinacionais.

Os valores pedidos são elevados, cerca de 30 milhões por temporada, e isso explica a demora para encontrar outra empresa que tenha interesse em mostrar a sua marca no uniforme do clube. O bom momento no campeonato brasileiro, liderando com folga, facilita a chegada de novas empresas.

Publicidade
Publicidade

Fernando Sales, diretor de #marketing do Corinthians, deixou claro que há negociações [VIDEO]com outras empresas e isso animou o torcedor corinthiano. ''Nós temos duas negociações em andamento e temos a expectativa de fechar nas próximas semanas. Nós trabalhamos muito para conseguir isso, isso não é fácil, principalmente por envolver uma empresa multinacional'', afirmou o diretor, em entrevista ao Lance!.

A Cia. do Terno, empresa que já patrocina o Corinthians, deve renovar o seu vínculo por mais tempo, principalmente pelo bom momento vivido pela equipe do Parque São Jorge na disputa do Brasileirão. Ainda há outros espaços no uniforme do clube que precisam ser negociados, mas isso pode se facilitar com a chegada do patrocinador master, que é visto como a principal fonte de renda dos patrocínios do clube paulista.

Publicidade

O torcedor está gostando do que vê dentro de campo, mas sofre com o mau momento financeiro da equipe fora dos gramados. Com péssimos números nas suas finanças, o presidente Roberto de Andrade é muito criticado pela torcida e pela oposição por conta dos números ruins que o time tem.

Com eleições marcadas para o início de 2018, o novo presidente vai comandar o Timão sobe uma forte pressão, principalmente por conta da Arena Corinthians, que é uma benção dentro de campo, com ótimos resultados esportivos, mas um grande dor de cabeça em termos financeiros.

Caso continue liderando o Brasileirão e se confirme como o grande campeão, isso irá valorizar os espaços do time e assim aumentar a concorrência para expor marcas no uniforme da equipe paulista. Ainda há em disputa a Copa Sul-Americana, vista como o segundo foco do time na atual temporada, mas as coisas podem mudar se Fábio Carille conseguir aumentar a diferença na liderança do Brasileirão. #Patrocínio