Publicidade
Publicidade

Na manhã desta quinta-feira, em Madri, assim que receberam o cheque do Paris Saint-Germain referente à multa que deverá ser paga ao time espanhol, os advogados de #Neymar foram até a sede de 'La Liga' para entregarem os 222 milhões de euros. No entanto, conforme havia prometido o presidente da Liga Espanhola, Javier Tebas, não aceitou o dinheiro e adiou, pelo menos temporariamente, a ida do jogador brasileiro Neymar para o #PSG.

Após essa reviravolta surpreendente, os advogados do craque estão buscando um plano B para tentar resolver essa questão ainda nessa quinta-feira, já que os franceses aguardam para anunciar o jogador para seus torcedores.

Publicidade

Segundo pronunciamento da Uefa, não houve nenhuma notificação até o momento a respeito de qualquer irregularidade quando a essa negociação. Portanto, só irão analisar se as contas do time do PSG estão de acordo com o Fair Play Financeiro, quando a janela de transferências se encerrar, o que acontecerá em setembro.

Os motivos que levaram 'La Liga' a recusar o pagamento da multa

Até o momento não foram dadas explicações sobre os motivos que levaram a Liga Espanhola a essa recusa. Diante dos acontecimentos, os representantes da Liga preferiam se calar.

É importante lembrar, que na Espanha, quem recebe os valores referentes às transferências de jogadores é a La Liga e depois efetua o repasse aos clubes, no caso do Neymar, ao Barcelona.

Agora os advogados estão tratando este caso como uma questão jurídica, e pretendem solucionar esse problema já nas próximas horas.

Publicidade

Transferência astronômica de craque brasileiro levanta discussão

Assim que os altos valores envolvendo a transferência de Neymar Júnior se tornaram notícia, uma discussão em torno do Fair Play Financeiro (conjunto de normas impostas pela Uefa para evitar gastos exorbitantes durante as contratações) vieram à tona, levando inclusive, Javier Tevas a ameçar, durante as últimas semanas, denunciar o PSG caso a negociação pelo jogador fosse adiante.

O que deve acontecer?

De acordo com o jornal espanhol, Marca, a 'La Liga' não poderá impedir que o atacante vá para o PSG [VIDEO], já que em seu contrato com o atual time Barcelona, existe uma cláusula de rescisão que estaria sendo cumprida. Embora o Fair Play Financeiro tenho sido usado como justificativa, só poderá ser analisado pela Uefa após o fim da janela de transferências, em setembro, como informado anteriormente.Diante disso, é provável que a Fifa seja acionada para dar uma permissão provisória para a concretização da transferência. #Futebol Internacional