O #Vasco estava conseguindo os seus resultados em casa e isso fazia o time subir na tabela de classificação. Porém, após o clube ser punido e não poder atuar em São Januário, os números despencaram, assim como a queda do rendimento da equipe, a única coisa que aumentou foi a insatisfação do torcedor vascaíno com o técnico Milton Mendes e também com a postura da diretoria.

Após a derrota do Vasco por 3 a 0 para o Cruzeiro, onde a equipe não conseguiu ver a cor da bola, vários torcedores começaram a pedir a cabeça do técnico. O site Vasco Notícias, publicou um artigo onde se entende que as chances do comandante ser demitido nesse momento são muito pequenas.

Publicidade
Publicidade

A sequência sem vitórias deixa a situação do treinador complicada, mas nada deve acontecer até o próximo final de semana, quando o Cruz-Maltino irá medir forças com o Palmeiras, pela primeira partida do returno, no estádio Raulino de Oliveira. Mas, caso a equipe jogue mal e acabe perdendo para os paulistas, algumas coisas podem mudar, como a demissão de Milton Mendes.

Alguns fatos deixam a sua situação um pouco delicada, como o caso sobre Nenê, que ainda segue afastado e também o seu comportamento junto aos jogadores.

Surgem notícias de uma possível insatisfação de alguns jogadores com temperamento do treinador. Vale lembra que desde a época que treinada o Santa Cruz, tinha notícias que alguns atletas não concordavam 100% com os métodos de treinamento e isso prejudica o grupo.

Outro fato que pode complicar a vida do técnico no Vasco é Nenê.

Publicidade

O jogador está afastado e não está nos planos de Milton para a sequência da temporada. O torcedor já começa a sentir falta do camisa 10 dentro de campo, na derrota para o Cruzeiro, o seu nome foi gritado, aumentando assim a expectativa sobre uma possível reintegração ao elenco.

No jogo contra a Ponte Preta, que terminou empatado por 0 a 0, o zagueiro [VIDEO]Rodrigo, ex-Vasco, deu empurrões no treinador, evidenciando uma má convivência de alguns atletas.

Milton chegou no Vasco após a eliminação do clube na Copa do Brasil, onde era comandado por Cristóvão Borges, mas não aguentou a pressão e deixou o clube. O time conseguiu uma evolução no trabalho, mas o sistema defensivo ainda é muito falho, sendo um dos piores do Campeonato Brasileiro.

Só com o #Brasileirão a disputar em 2017 [VIDEO], o Gigante da Colina sonha em terminar o ano com uma vaga garantida na Libertadores e dando a volta por cima após voltar da Série B. #Futebol