Publicidade
Publicidade

O São Paulo anunciou nesta quarta-feira (9), que o volante Cícero não jogará mais com a camisa do clube. O jogador treinará separado do grupo e se surgir uma proposta, será negociado. O motivo do afastamento seriam os atritos que ele criou com o elenco e a falta de comprometimento nos treinos e jogos.

A decisão veio da direção do clube em conjunto com a comissão técnica. #Dorival Júnior já havia adiantado, após a derrota para o Bahia no domingo, que algumas coisas iriam mudar no grupo.

O volante, que já teve uma passagem pelo São Paulo nas temporadas de 2011 e 2012, foi recontratado no começo deste ano, a pedido de #Rogério Ceni que via nele um ótimo jogador para o meio-campo, tanto que o colocou como titular inquestionável.

Publicidade

Porém, suas atuações foram fracas e, após ir para a reserva, o clube teve que correr atrás de outros nomes como Petros e Hernanes para corrigir a falha que foi a contratação de Cícero.

Rogério Ceni parece ser tão fã de Cícero que chegou a se desentender com o então técnico do São Paulo, Ney Franco, em 2012, por causa dele. Tudo ocorreu durante uma partida, quando o técnico se preparava para colocar o atacante Willian José, e Ceni, na época goleiro, começou a berrar que era para colocar o Cícero, pois seria mais útil. A interferência no trabalho do comandante gerou um grande mal-estar e, tempos depois, quando Ney Franco foi demitido, o ex-goleiro tricolor afirmou que ele não tinha deixado nenhum legado.

Episódio da prancheta

Apesar de Cícero ser um jogador estimado por Rogério Ceni, um episódio curioso ocorreu entre eles durante o intervalo da partida contra o Corinthians, que ocorreu no Morumbi este ano, válida pela semifinal do Campeonato Paulista.

Publicidade

Irritado com o segundo gol que a equipe levou, Ceni chutou uma espécie de prancheta ou quadro e acabou acertando justamente em Cícero. O fato rendeu muitas notícias e o próprio jogador acabou explicando que foi sem querer.

Mais um encostado no clube

Como já completou 10 partidas, Cícero não pode mais jogar este ano por um time da Série A. Se não for negociado com algum clube da Série B, ele se juntará ao volante Wesley e ao zagueiro Lucão, que também estão encostados no clube, mas recebendo bons salários.

Péssimas contratações

O São Paulo segue pagando a conta do péssimo planejamento para 2017. Além da equivocada contratação de Cícero, outras também foram tiros na água, como a do goleiro Sidão e dos atacantes Wellington Nem e Neílton - esse último foi dispensado antes mesmo de começar o Brasileirão. #São Paulo FC