Publicidade
Publicidade
2

Os ‘’hermanos’’ são conhecidos rivais dos brasileiros, e isso há tempos, mas um gesto fez muita gente refletir sobre o assunto. A clássica 10 é usada por #Neymar na Seleção Brasileira, coisa que estava longe de acontecer no Barcelona.

No entanto, a tão sonhada 10 já é realidade para ele com a transferência para o Paris Saint-Germain (PSG) [VIDEO]. A relação e o elo que une os jogadores à camisa é muito forte, principalmente pelo histórico e peso que ela tem.

PSG e Neymar

Javier Pastore é o nome do benquisto, ou melhor: Javier Matias Pastore. Segundo a rádio espanhola Cadena SER, o jogador argentino Pastore teria se comunicado com o diretor do Paris Saint-Germain (#PSG) Antero Henrique e dito a ele que queria oferecer sua camisa à Neymar como um gesto de boas vindas e por querer que o jogador brasileiro se sinta em casa e feliz no seu primeiro dia.

Publicidade

Disse ainda que quer dar todo o apoio que Neymar precisa para que venham vencer a tão saudosa Liga dos Campeões. A ida de Neymar para o Paris Saint--Germain não foi tão fácil quanto pareceu a muitos. Houve vários momentos de conflito no que diz respeito ao fairplay financeiro e quanto a rescisão de contrato [VIDEO] com o Barcelona. No entanto, ao que parece, não há impedimentos maiores.

Herança do Ibra

A então ex-camisa de número 10 de Pastore, agora de Neymar, foi herdada pelo argentino após a saída do atacante Zlatan Ibrahimović do Paris Saint-Germain. O meia Pastore deverá voltar a usar, ao que tudo indica, a camisa de número 27. O argentino está no PSG desde 2011. Na época, sua transferência para o clube francês foi uma das maiores transações: cerca de R$ 154 milhões.

Na segunda sexta-feira do mês de maio (12), o atacante Ibrahimović anunciou sua saída do Paris Saint-Germain, se transferindo para o time inglês Manchester United.

Publicidade

Em sua saída, disse: "Cheguei como rei, saio como uma lenda...". Originalmente, a frase no cartaz disponibilizada pelo PSG completava com um "irei voltar", que curiosamente foi "abafado" por parte da mídia.

Isso de maneira nenhuma afeta o leitor em geral, a não ser que não queira saber o que estava escrito no cartaz inteiro, seja por falta de interesse ou apenas por não saber inglês. Engana-se quem pensa que Ibrahimović falou aquilo por ‘’se achar’’. Não é para menos, o jogador é o maior artilheiro da história do Paris Saint-Germain e já foi eleito o melhor jogador do clube francês três vezes em quatro anos.

Das 'mãos certas'

Ao final da temporada de 2009-10, Pastore recebeu o prêmio Oscar del Calcio de melhor jogador jovem, mais precisamente em 11 de julho de 2009, quando foi o principal da equipe, chamando a atenção da mídia esportiva.

Certamente, a camisa 10 vindo das mãos do meia Pastore é significativa e servirá de ainda mais inspiração a Neymar, principalmente no que diz respeito a ainda ser jovem e estar subindo de nível e conquistando títulos.

Publicidade

Camisa 10 com o ‘cheiro’ da lenda e companhia do Chanel nº5

Ibrahimović se denominou a lenda e o Paris Saint-Germain assinou embaixo: a camisa 10 tem boas influências e já está com o ‘’cheiro’’.

Marquinhos (Marcos Aoás Corrêa) é camisa 5 do Paris Saint-Germain e joga atualmente na posição de zagueiro e lateral-direito. Neymar o considera como um de seus amigos mais queridos, como dito em uma entrevista dada por ele. Ficou clara a influência que não só Marquinhos teve na decisão da transferência de Neymar, como também de outros jogadores brasileiros, como Tiago Silva, Lucas, entre outros.

Atualização

Neymar iria estrear neste sábado (5) pelo PSG, o que não será possível por conta da regularização. A Liga Francesa confirmou não ter recebido a tempo o certificado internacional de transferência.

O que você achou da atitude de Pastore para com Neymar?

Você também pode compartilhar este artigo ou avaliá-lo, seu feedback é importante para todos nós. #Futebol Internacional