O Palmeiras [VIDEO] ganhou mais problemas para a abertura do segundo turno do Campeonato Brasileiro. Além do zagueiro Mina, que fraturou um dos ossos do pé na partida contra o Barcelona, do Equador, o time terá o desfalque do goleiro Jailson, que sofreu uma lesão no músculo do quadril e ficará cerca de um mês afastado dos gramados [VIDEO].

Com isso, Fernando Prass deverá recuperar a posição, perdida antes da partida diante do Flamengo. O antigo titular até então não havia sido chamado pela diretoria para tratar da negociação de seu contrato, mas o técnico #Cuca relevou que as partes já estão conversando a extensão do acordo e que isso ocorreu antes da lesão de Jailson.

Publicidade
Publicidade

“Ainda bem que estamos renovando com o Fernando Prass. Antes desse episódio do Jailson, a negociação já estava em andamento”, disse o treinador.

Jailson atuou boa parte do Campeonato Brasileiro do ano passado, quando Fernando Prass estava contundido. Com ele em campo, o time não perdeu nenhum jogo na competição. A série invicta seguiu neste ano. O goleiro assumiu a titularidade na partida contra o Flamengo, no Rio de Janeiro, defendendo um pênalti batido por Diego no final da partida.

Desde então, o time não perdeu nenhum jogo que fez e até na eliminação da Libertadores, contra o Barcelona, o goleiro conseguiu se destacar, defendendo o quinto pênalti batido pelos equatorianos, dando sobrevida ao time na disputa de penalidades.

Ao todo, Jailson fez 32 jogos com a camisa do #Palmeiras, tendo conquistado 20 vitórias, 11 empates e perdendo apenas uma partida, contra o Grêmio, pelas quartas de final da Copa do Brasil do ano passado, quando na ocasião o técnico Cuca, dando prioridade para o #Brasileirão, escalou uma equipe alternativa, e o time perdeu por 2 a 1, em Porto Alegre.

Publicidade

Eliminado da Copa do Brasil e da Libertadores, o Palmeiras agora tem apenas o Campeonato Brasileiro até o final da temporada. O time volta a jogar no próximo domingo (13), quando irá até Volta Redonda encarar o Vasco, pela abertura do returno.

Pediu para sair, mas apenas uma vez

Nesta sexta-feira (11), em entrevista coletiva, o técnico Cuca admitiu que colocou seu cargo à disposição após a eliminação da Copa do Brasil contra o Cruzeiro, há duas semanas. O pedido foi feito após os atritos com o volante Felipe Melo, mas garantiu que aquela foi a única vez que fez tal pedido e que seguirá até o final do Brasileirão.

“Uma vez eu falei: ‘Se vocês acharem que é melhor eu sair, eu saio’", disse o treinador. “Eu cumpro meus contratos. Vou até o final. O Brasileiro aqui eu toco até o final”, continuou.