Publicidade
Publicidade

Confiante após a vitória sobre Rashad Evans, que conquistou no #UFC Fight Night 114, no último sábado (5), o americano Sam Alvey foi até os microfones e pediu seu próximo adversário. Não sendo comum para quem tem um card de 8 vitórias e quatro derrotas, quebrando protocolos de “Quero que o UFC decida quem será o meu adversário”, Alvey pediu com nome e sobrenome seu próximo adversário, o brasileiro #Vitor Belfort. Mas, não é para se promover e sim vingar.

Seu treinador é o americano Dan Henderson, campeão do Pride e ex-lutador do UFC, que já teve duas derrotas para Vitor Belfort. Nesse sentimento de vingança, Sam, quer lutar contra todos que já ganharam do seu tutor e começou a riscar a lista com Rashad Evans.

Publicidade

A peleja entre Evans e Herderson aconteceu em 2013, no UFC 161, com vitória de Rashad Evans por decisão dividida. Fora do UFC, Herderson teve sua última luta contra Michael Bisping. Se continuar lutando contra os vencedores do seu professor, Sam chegará até o cinturão. Atualmente, o dono do cinturão é o britânico Michael Bisping.

Sendo conhecido pelo seu sorriso largo, Sam já teve a sua resposta no início desta semana. Vitor Belfort, pelo seu Instagram, confirmou que aceita lutar contra o americano em Las Vegas e ainda provocou, dizendo que seria o primeiro na história do UFC a ser nocauteado com um sorriso no rosto. Vindo de vitória contra Nate Marquardt no UFC 212, que deu um novo “ar” na carreira do brasileiro, que andava pensando em aposentadoria, a luta contra o jovem Sam pode fazer bem para Belfort, se houver uma vitória.

Publicidade

Se Belfort quer lutar contra Sam Alvey em Las Vegas, terá que esperar até outubro. O próximo evento, que irá acontecer na cidade das luzes, será no dia 7, no T-Mobile Arena, mesmo palco em que, no próximo dia 26 de agosto, Mcgregor enfrentará Mayweather na sua primeira luta de boxe.

Sorridente carreira

Sam, na sua carreira tem 31 vitórias e 9 derrotas. Quando entrou sorridente para lutar contra Tom Watson na sua estreia pelo UFC em 2014, Watson mostrou como se luta no octógono e fez o sorriso de Sam desaparecer. Logo após a estreia, o americano venceu três seguidas, perdeu mais uma e conseguiu uma sequência de quatro vitórias com o importante nome de Nate Marquardt entre os derrotados.

Sua vida no octógono contra brasileiros não é muito boa. Thales Leite é o único brasileiro que Sam já enfrentou e teve que ver o adversário sorrir desta fez. No último sábado, Sam pode sorrir de volta com a vitória por decisão unanime contra o veterano Rashad Evans. #MMA