Publicidade
Publicidade

Se alguém tinha dúvidas de que o ambiente no São Paulo não está bom e que o elenco está dividido, após a partida deste sábado (09) ficou bem claro que além do péssimo futebol, existe uma grande falta de união entre os jogadores.

Ao término da partida contra a Ponte Preta, no Morumbi, quando a equipe tricolor cedeu o empate, após estar vencendo por 2 x 0, o meia peruano Cueva [VIDEO], que só entrou nos últimos minutos da partida, fez questão de demonstrar que está muito irritado com o zagueiro Rodrigo Caio. Ao sair do vestiário, jornalistas tentaram entrevistá-lo, mas com cara de poucos amigos, ele apenas esbravejou: “Fala com o Rodrigo Caio".

Publicidade

A ira contra Rodrigo Caio [VIDEO] é explicada porque há dois dias, ao participar de uma coletiva o zagueiro tricolor disse que #Cueva precisa melhorar e sabe disso, pois é o camisa 10 do time e que articula as jogadas. Disse ainda que os jogadores tentam ajudá-lo, mas que ele também precisa se ajudar. A declaração foi interpretada por muitos comentaristas esportivos como a certeza de que parte dos atletas do São Paulo está descontente com o futebol do peruano.

Ficou claro que a declaração de Rodrigo Caio não foi bem aceita por Cueva que neste sábado estava de cara fechada no banco de reservas e quando entrou, chegou a fazer duas boas jogadas, mas por ter ficado menos de cinco mutos em campo, foi impossível avaliar se ele teria feito diferença contra a Ponte Preta. Quando o árbitro encerrou o jogo, o peruano jogou os braços par ao alto demonstrando insatisfação não se sabe se pelo resultado, pela atitude do companheiro de time, por sua situação ou pelos três motivos.

Publicidade

Já Rodrigo Caio teve mais uma partida irregular. Em péssima fase, o jogador vem sendo muito criticado pelos torcedores e provavelmente não voltará a ser chamado por Tite para a Seleção Brasileira.

Torcida revoltada com os dois

Se Rodrigo Caio está chateado com Cueva e Cueva chateado com Rodirgo Caio, a torcida do São Paulo está com os dois. No caso do peruano, a paciência terminou há muito tempo. Já com o zagueiro tricolor, a insatisfação vem crescendo nas últimas rodadas. Na partida contra o Cruzeiro, por exemplo, ele teve uma falha digna de aspirante e que resultou num dos gols do adversário.

Leco não tem culpa?

Enquanto jogadores trocam farpas pela imprensa e Dorival Jr não consegue fazer o time evoluir, o presidente Carlos Augusto de Barros, o Leco, talvez o maior culpado da pior crise da história do São Paulo segue se sentindo “soberano”. Recentemente afirmou que ele sua diretoria não tinham culpa nenhuma no fracasso de Rogério Ceni como técnico; e ainda disse que teve “coragem” ao contratar um novato. #Seleção de Futebol #São Paulo FC