O Fluminense, ao que parece, mesmo atravessando uma grave crise financeira, irá firme em busca de reforços, já pensando na temporada do ano que vem. Além de Renato Augusto, Arouca, Rafael Sóbis, Keno e Gilberto, o Tricolor das Laranjeiras estaria conversando com o empresário de Reinaldo para trazer o lateral-esquerdo da Chapecoense.

Segundo informações de bastidores, a agremiação carioca encaminhou uma proposta e não mediria esforços para sacramentar a contratação do jogador, que ocuparia uma posição bastante carente no elenco. No momento, o time conta apenas com Léo Pelé e Marlon para a função, ambos considerados inexperientes para suportar uma pressão de grandes torneios.

Publicidade
Publicidade

Reinaldo ainda tem os seus direitos federativos presos ao São Paulo. No entanto, a equipe paulista não faria qualquer oposição a uma transferência. O #Fluminense, inclusive, cogita sugerir alguns de seus atletas ao time do Morumbi.

Nascido em Porto Calvo, interior do estado de Alagoas, há quase 28 anos (faz aniversário no próximo dia 28 de setembro), Reinaldo iniciou a sua carreira na Penapolense. De 2011 a 2012, foi emprestado ao Paulista, de Jundiaí. Na temporada seguinte, esteve no Sport-PE, onde se destacou no futebol nacional e acabou sendo adquirido, em 2014, pelo São Paulo. Ficou no Morumbi durante dois anos até ser novamente emprestado em 2016, dessa vez para a Ponte Preta. Com a tragédia da Chapecoense em novembro do ano passado, foi um dos escolhidos para, a partir de janeiro, fazer parte da reconstrução da equipe de futebol profissional.

Publicidade

Seu vínculo com o time catarinense dura até o final de dezembro.

Desde quando começou a gestão Pedro Abad, o Fluminense vem passando por uma profunda reestruturação dos bastidores, Vieram Fernando Veiga e Alexandre Torres para responder pelo futebol profissional, Marcos Vinícius Freire, ex-dirigente do Comitê Olímpico Brasileiro, para assumir a vice-presidência geral e Emanuel Rego, medalhista nos Jogos de Atenas (ouro), Pequim (bronze) e Londres (prata) com o vôlei de praia, para organizar os esportes olímpicos. Os investimentos, porém, são mais modestos dentro das quatro linhas. Para 2018, vieram os laterais Lucas e Marlon, os volante Orejuela e Richard, o meia Junior Sornoza e os atacantes Romarinho e Robinho. A aposta maior foi no técnico Abel Braga.

Apesar das dificuldades, o Flu vem realizando uma boa campanha ao longo dessa temporada: vice do Carioca, parou nas oitavas-de-final da Copa do Brasil, está na mesma fase da Copa Sul-Americana e, no Brasileirão, ocupa o nono lugar, muito próximo do G-6, grupo dos que estarão na próxima Taça Libertadores. #Mercado da bola #PaixãoPorFutebol