Publicidade
Publicidade

O Palmeiras [VIDEO] viajou até Minas Gerais e enfrentou o Atlético Mineiro neste sábado (9), na Arena Independência. O empate em 1 a 1 não refletiu exatamente o que foi o duelo entre os clubes.

Melhor na partida, o Verdão teve algumas chances para matar o jogo. Mas as duas expulsões feitas por Leandro Pedro Vuaden, juiz da partida, revoltaram bastante a diretoria e os jogadores. O atacante Deyverson foi um dos destaques do Verdão ao marcar o gol, mas também foi responsável por perder pênalti.

Nas redes sociais, torcedores palmeirenses atacaram Deyverson por displicência na hora da cobrança. De fato o palmeirense facilitou demais a vida do goleiro Victor, que não teve muito trabalho para impedir o segundo gol Alviverde na partida.

Publicidade

O zagueiro Luan e o atacante Willian, ambos do #Palmeiras, foram expulsos. A reclamação por parte do clube paulista fica por conta da omissão do árbitro em lances protagonizados por mineiros. Violentos, os jogadores do Atlético cometeram algumas faltas duras e nem cartão amarelo levaram, deixando a comissão técnica e diretoria muito irritados com a situação.

Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, prometeu [VIDEO], assim que acabou o jogo, entrar com representação na CBF (Confederação Brasileira de #Futebol) contra o árbitro da partida. Na visão do dirigente, o Palmeiras deixou Minas Gerais bastante prejudicado. Com a derrota do Grêmio para o Vasco, se o Verdão confirmasse a vitória poderia ter mais chances de brigar com o líder Corinthians pelo título. A competição ainda está aberta.

Publicidade

Interesse por goleiro

O jornal Zero Hora, de Porto Alegre, divulgou na sexta-feira (8) que o Palmeiras tem interesse no goleiro Danilo Fernandes, do Internacional. As boas atuações do arqueiro chamaram a atenção do Departamento de Análises do clube paulista, que passou a informação para o executivo Alexandre Mattos. O executivo conversou com representantes do atleta, mas ainda não mandou nenhuma proposta oficial.

De acordo com informações de bastidores, o Palmeiras está com grande dificuldade para renovar com o goleiro Fernando Prass. Ele, com idade avançada, quer mais três anos de contrato. A diretoria, por sua vez, não quer renovar por tempo maior do que 12 meses visando justamente a aposentadoria do goleiro.

Prass operou o cotovelo durante da Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. Com a camisa da Seleção Brasileira e pronto para disputar a competição, foi cortado justamente por sentir a lesão. #Mercado da bola