Publicidade
Publicidade

O zagueiro [VIDEO] Lúcio foi um dos convidados do programa Resenha ESPN na noite deste domingo (3). Dentre outros assuntos abordados, o pentacampeão falou de sua frustrante passagem pelo São Paulo. “Olhando para trás vejo que o grande erro da minha carreira foi ter voltado pra o Brasil para jogar no São Paulo”, disse o jogador de 39 anos, que atualmente joga pelo FC Goa, da Índia.

Apesar da passagem conturbada, que culminou em seu afastamento, o jogador disse que não guarda mágoa do clube. Ele aponta o fato de querer treinar além do período de treinamentos como motivo do desentendimento com a diretoria. “Isso foi uma desculpa que o São Paulo achou para me afastar”, disse o atleta, que citou que isso era comum nos outros clubes que passou, como Bayern de Munique e Inter de Milão.

Publicidade

Ele não acredita que a decisão tenha partido do então técnico Paulo Autuori, mas lamenta que o treinador tenha lhe defendido e bancado sua escalação. “Sei que não foi decisão dele, ele só fez o que a diretoria mandou. Mas acho que ele poderia ter assumido a bronca”, lamentou o jogador.

Questionado sobre a grande diferença entre atuar no Brasil e no exterior, o jogador apontou a politicagem dentro dos clubes como um dos problemas. “O dirigente tem que gostar de mim, o diretor tem que ir com minha cara para a gente continuar no clube. Isso que no Brasil acredito que é a grande dificuldade”, disse. “Eu tirei o Lúcio, eu afastei o Lúcio e isso para eles (os dirigentes) parece um mérito, uma conquista”, avaliou.

Vindo da Juventus, Lúcio chegou ao São Paulo [VIDEO] no final de 2012 como um dos reforços para a Copa Libertadores do ano seguinte.

Publicidade

No entanto, o jogador não apresentou o rendimento esperado, e o mau momento, aliado às sucessivas falhas, acabaram por colocar o jogador no banco de reservas e, posteriormente, causou seu afastamento do time às vésperas da viagem para a Alemanha, para a disputa da Copa Audi. O jogador fez 32 jogos com a camisa do São Paulo e marcou dois gols.

Sem espaço no Tricolor, o zagueiro pulou o muro em janeiro de 2014 e acertou sua transferência para o Palmeiras, que acabava de retornar à Série A. No Verdão, as atuações também não corresponderam às expectativas e no final do ano ele foi afastado após fazer 47 jogos e marcar dois gols.

Também jogou no Internacional, Bayer Leverkusen, Bayern de Munique, Inter de Milão e Juventus. Foi campeão da Copa do Mundo de 2002 e capitão da Seleção Brasileira na Copa de 2010. #Futebol #São Paulo FC #PaixãoPorFutebol