Em um surpreendente comunicado publicado em seu site oficial na tarde desta sexta-feira (13), o Palmeiras anunciou [VIDEO]a saída do técnico Cuca [VIDEO]. O treinador pediu demissão após o empate desta quinta-feira (12), em 2 a 2, contra o Bahia, no estádio do Pacaembu, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro, resultado que praticamente sepultou as chances do Verdão seguir brigando pelo bicampeonato. Ele é mais técnico a cair após um jogo contra o Bahia.

Cuca havia prometido para ainda a tarde desta sexta-feira uma entrevista coletiva para falar sobre sua saída. Já o presidente Maurício Galiotte irá se manifestar apenas na manhã deste sábado (14).

Publicidade
Publicidade

Na partida deste domingo (15), contra o Atlético Goianiense, em Goiânia, o time será comandado pelo auxiliar Alberto Valentim. O nome de Mano Menezes, que ainda não acertou sua permanência no Cruzeiro, é o mais cotado para assumir o time na próxima temporada.

Volta frustrante

Depois de ser campeão brasileiro no ano passado, Cuca preferiu não seguir no clube, alegando questões familiares. Sua ideia era tirar um ano sabático, porém após Eduardo Baptista, seu sucessor, não ter agradado os torcedores e a diretoria, o antigo treinador voltou em maio “nos braços” do povo, porém o desfecho desse retorno seria bem diferente do que foi na temporada passada.

A turbulência começou ainda julho, logo após a eliminação do time da Copa do Brasil pelo Cruzeiro, quando Felipe Melo deu uma polêmica entrevista, afirmando que havia sacanagem no time.

Publicidade

Dois dias depois o jogador foi afastado pelo treinador, o que trouxe à tona todo o problema de relacionamento entre eles. Naquele momento, Cuca se saía como vencedor da queda de braço contra uma das mais badaladas contratações do futebol brasileiro na temporada.

No entanto, dias depois e veio a eliminação na Copa Libertadores, nas oitavas de final, contra o Barcelona do Equador, fato que começou a abalar sua situação e fazer surgir os primeiros questionamentos. Restava ainda o Campeonato Brasileiro e o treinador afirmou que mesmo não ficando com o título, a equipe ia brigar para ser a melhor do segundo turno, mas o empate contra o Vasco e a derrota contra uma cansada Chapecoense no Allianz Parque comprometeram os planos do treinador. Sua saída, inclusive, ficou bem perto de acontecer após o tropeço contra a Chape.

Os seguidos tropeços no #Brasileirão coincidiam com uma tímida volta de Felipe Melo ao elenco. E a volta do volante aos gramados foi justamente na partida que culminou na saída do treinador.

Publicidade

Maldição baiana

Enfrentar o Bahia não tem sido bom negócio para os treinadores nesta temporada. Com Cuca, já são seis técnicos a perderem o empego após encarar o treinador. A “maldição” começou ainda no meio do ano, em meio às finais do Campeonato Baiano e as semifinais da Copa do Nordeste, quando Argel foi demitido do Vitória. Após perder o título para o mesmo Bahia, Nei Franco foi desligado do Sport.

Marcelo Cabo foi outra vítima do Bahia, após derrota do Atlético Goianiense pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Roger Machado e Milton Mendes, do Atlético Mineiro e Vasco, respectivamente, foram outros demitidos após derrotas para o clube nordestino. #Palmeiras #PaixãoPorFutebol