Após a vitória por 3 a 1 sobre o Coritiba nesta quarta-feira (11), na Arena Itaquera (veja os melhores momentos no vídeo abaixo), o que levou o Corinthians a 58 pontos no Campeonato Brasileiro, o técnico Fábio Carille refez as contas para a conquista do título. Se antes o treinador dizia que o objetivo era alcançar 78 pontos, agora a meta é um pouco mais modesta. Agora o foco é alcançar 73 pontos, ou cinco vitórias.

Restam ainda 11 rodadas para o término da competição e o #Corinthians ainda fará exatamente cinco jogos em seu estádio, porém dois deles são contra Palmeiras e Grêmio, times que estão na parte de cima da tabela.

Publicidade
Publicidade

Duelos contra Avaí, Fluminense e Atlético Mineiro serão os outros compromissos diante de seu torcedor. Ou seja, fazendo o dever de casa o time atinge a pontuação almejada por seu comandante.

“Se vencermos cinco em 11, o Santos precisa de oito vitórias. Não é impossível, mas não é fácil. Se conseguir cinco vitórias em 11 rodadas, acredito que o time seja campeão”, analisou o técnico, já considerando uma eventual vitória do Santos, nesta quinta-feira (12), contra a Ponte Preta, em Campinas, o que faria a diferença para o segundo colocado voltar aos oito pontos.

Um dos motivos que fez Carille refazer os cálculos foi a queda de rendimento de seus principais perseguidores na virada do turno. Antes a equipe era perseguida pelo Grêmio, que às vezes fazia a vantagem oscilar, porém com o avanço dos gaúchos na Copa Libertadores, o #Brasileirão para eles deixou de ser prioridade.

Publicidade

O Palmeiras foi outro que o ameaçava, mas tropeços em casa contra Atlético Paranaense, Chapecoense e Santos fizeram o Verdão também se distanciar da briga.

Com a vitória diante do Coxa, o Corinthians já supera toda a campanha do ano passado, quando somou 55 pontos e ficou fora da Copa Libertadores, mesmo com a farta distribuição de vagas no torneio continental.

O que vem pela frente

O Corinthians terá a oportunidade de já cumprir 20% da nova meta alçada por Carille no próximo domingo (15), quando encara o Bahia, em Salvador, às 19 horas, no estádio da Fonte Nova.

Para este duelo o treinador não sabe se poderá contar com o zagueiro Pablo, que com dores musculares foi desfalque no jogo contra o Coxa. Ele ainda será reavaliado durante o restante da semana para saber se terá condição de jogo.

Por outro lado, o lateral-direito Fagner e o atacante Romero, que voltam após cumprirem suspensão automática por conta do terceiro cartão amarelo. Punido pelo STJD, o volante Gabriel terá que ficar mais uma partida fora. #PaixãoPorFutebol