Publicidade
Publicidade

O Palmeiras não teve um 2017 como planejou. Em janeiro, diretoria e comissão técnica imaginavam que o time ganharia pelo menos um título, e esse título era a Copa Libertadores da América. Todo trabalho feito foi focado nisso. Foi focado na conquista do bicampeonato da América. O pênalti perdido por Egídio foi o grande balde de água fria e eliminou as chances de levantar a taça.

Antes mesmo de decidir a vaga na Libertadores contra o Barcelona-EQU, o Verdão [VIDEO] já havia caído em duas competições e irritado plenamente o seu torcedor. No Campeonato Paulista, chegou nas semifinais e foi eliminado pela Ponte Preta. O fato por ser eliminado pelo time campineiro por si só não foi o problema maior.

Publicidade

A questão é que no primeiro jogo, em Campinas, a Ponte enfiou 3 a 0 e não teve dó do #Palmeiras, que não conseguiu sequer se acertar em campo. No jogo da volta, o magro resultado por 1 a 0 não ajudou em nada e a eliminação foi confirmada.

Na Copa do Brasil aconteceu algo parecido, mas o Palmeiras conseguiu correr atrás no primeiro duelo. Contra o Cruzeiro, no Allianz Parque, o Verdão arrancou empate por 3 a 3. Os mineiros abriram 3 a 0 no primeiro tempo com bastante facilidade, irritando o técnico Cuca.

Em Minas, o Palmeiras saiu na frente e estava classificado até os 38 minutos da segunda etapa, quando Egídio errou jogada na frente e Yerry Mina chegou atrasado, permitindo o empate e mais uma queda no ano.

No Brasileiro, vencer o Santos em casa era primordial para se aproximar ainda mais do Corinthians, atual líder da competição.

Publicidade

Mas a derrota por 1 a 0 com gol de Ricardo Oliveira também complicou as ações e o objetivo, que mudou para uma das vagas na Libertadores de 2018.

Novo reforço

Já não é mais segredo para ninguém que o Palmeiras negocia com um goleiro para 2018. A ideia da diretoria é ir preparando um defensor para evitar problemas de desfalques por lesões. Fernando Prass deve ter contrato renovado por somente 12 meses e após isso não deve seguir. Jaílson, que está se recuperando de contusão rara, pode ser uma incógnita no time de Palestra Itália. Ele pode voltar ao time titular e seguir com dores. Uma avaliação no Exterior pode ser a melhor opção.

Por esses motivos, o Palmeiras quer trazer Weverton, do Atlético Paranaense. O goleiro tem contrato até o meio de 2018 com o time paranaense e, em dezembro, já pode assinar um pré-contrato. De acordo com Oswaldo Pachoal, da Fox Sports, Weverton só não veste verde se realmente não quiser e se 'chover canivete'.

Apuramos outras fontes e concluímos que as conversas existem e estão próximas de um desfecho positivo. A Crefisa deve ajudar na parte financeira. #Futebol #Mercado da bola