Publicidade
Publicidade

O Palmeiras [VIDEO] perdeu para o Santos por 1 a 0 no Allianz Parque. A derrota no clássico trouxe à tona de novo todos os problemas da equipe. Após a vitória contra o Fluminense, no Rio de Janeiro, boa parte da torcida se inflou novamente pela busca do bicampeonato brasileiro. Mas a derrota neste sábado praticamente colocou fim à busca.

O ano definitivamente não está sendo bom. Faltando apenas dois meses para finalizar 2017, o Verdão está bem próximo de encerrar os 365 dias sem título. E o mais agravante disso tudo é que foram investidos mais de R$ 100 milhões no time. A Crefisa, atual patrocinadora, não poupou recursos para trazer os atletas que o clube pediu.

Publicidade

O atacante colombiano Miguel Borja, por exemplo, custou mais de R$ 30 milhões. Os valores da negociação foram quitados pela patrocinadora. O problema é que desde que chegou Borja não está jogando bem. Aos poucos foi colocado no banco de reservas e não saiu mais. Com a chegada de Deyverson, a situação do atleta piorou consideravelmente. Borja entra somente nos minutos finais de jogo e não tem tempo hábil para fazer nada, muito menos mostrar um bom #Futebol.

O técnico Cuca é muito criticado pela torcida palmeirense por tomar esse tipo de atitude. Muitos, aliás, criticam Deyverson por ser titular e principalmente o treinador por manter o atacante em campo. Contra o Santos, Deyverson se esforçou bastante, mas não jogou bem.

Saída do Palmeiras

A coletiva pós-jogo do técnico Cuca foi desanimadora do ponto de vista do torcedor.

Publicidade

Questionado se ficará para a sequência de 2018, o treinador disse que ainda 'vai sentar e conversar' e que 'a fila anda'. O desânimo de Cuca reflete também no elenco, que não sabe como ficará a próxima temporada.

Alexandre Mattos, executivo de futebol, conversou com o presidente Maurício Galiotte após a partida. Ambos devem conversar com Cuca para tentar entender o que ele tem em mente para o próximo ano. O planejamento já começou, principalmente após a confirmação do negócio com o zagueiro Émerson Santos, do Botafogo-RJ. Santos vem para o lugar de Yerry Mina, que vai para o Barcelona após a Copa do Mundo.

Alternativa

Uma alternativa viável e pensada pela diretoria com carinho é a efetivação de Alberto Valentim no comando técnico. Valentim comandou o Red Bull no Campeonato Paulista e deixou o #Palmeiras alegando 'falta de oportunidade'. Na época, Galiotte preferiu bater o martelo e trazer Eduardo Baptista, então técnico da Ponte Preta de Campinas.

Efetivar Valentim é um pedido de muitos conselheiros e diretores do clube. #Mercado da bola