#Lionel Messi foi o nome do jogo e, mais do que isso, da classificação da Argentina para a #Copa do Mundo 2018. O craque é sempre muito questionado quando está atuando por sua equipe nacional, mas finalmente calou todos os críticos ao marcar três vezes diante do Equador nesta terça-feira.

Depois de sair atrás no placar, os hermanos conseguiram reagir e com a virada por 3 a 1 garantiram a vaga no torneio na última rodada das Eliminatórias. Jorge Sampaoli não conteve a alegria por Messi, que tem 30 anos e deve fazer seu último torneio mundial em alto nível na Rússia. Apesar da constante pressão sobre o ídolo, o treinador garante que ele não devia nada a ninguém.

Publicidade
Publicidade

"Eu disse ao grupo que não era Messi que devia o Mundial à Argentina, mas sim o futebol que devia a Copa do Mundo [VIDEO]a Messi. Tínhamos de o ajudar para que pudesse estar de novo no Mundial, e conseguimos", disse Sampaoli.

A atuação espetacular de Messi impediu o vexame de seu país ficar fora da Copa. Com a vitória diante do Equador, a Argentina se despediu das Eliminatórias com 28 pontos, na terceira posição da tabela. No total foram 7 vitórias, 7 empates e 4 derrotas. Já o Brasil ficou em primeiro, com 41 pontos.

"Por sorte, a nacionalidade do melhor jogador do mundo é argentina. O futebol, o Mundial, não podiam ficar sem Messi" exaltou ainda o treinador. Sampaoli destacou também que a dificuldade que a Argentina teve para conseguir a classificação deve dar ainda mais motivação para o grupo diante de seus próximos desafios.

Publicidade

Messi comandou a festa da classificação no vestiário

Apreensão e alívio foram os sentimentos dos argentinos na noite de terça-feira. Graças a Lionel Messi, que fez valer seu rótulo de Melhor do Mundo, a Argentina está na Copa do Mundo 2018.

O ídolo marcou três vezes diante do Equador, virando um placar que eliminava seu país do torneio. O alívio aconteceu apenas na última rodada das Eliminatórias, mas isso não mais importa.

Para os argentinos, é hora de comemorar. E a festa começou ainda no vestiário com o herói do dia, Lionel Messi. Ao lado de seus companheiros, o camisa 10 não se intimidou na cantoria: "É um sentimento, não tratem de entendê-lo."

Javier Mascherano divulgou em suas redes sociais um vídeo que mostra o momento de descontração da delegação e ressaltou ainda a união do grupo que foi muito criticado por quase ter sido desclassificado. "Todos juntos até o final", é a mensagem deixada por ele.

Confira a seguir o vídeo da comemoração argentina no vestiário: