Publicidade
Publicidade

O piloto brasileiro #Felipe Massa fez um importante anúncio neste sábado (4), pelas redes sociais. Na Fórmula 1 [VIDEO]desde 2002, quando fez sua estreia pela equipe Sauber, ele anunciou que está encerrando sua carreira na categoria. Ele havia feito isso no final do ano passado, mas acabou atendendo a um pedido da equipe Williams para correr por mais uma temporada. Porém, desta vez, segundo ele, é para valer.

“Como vocês sabem, o ano passado eu anunciei que iria encerrar minha carreira na #Fórmula 1 e a Williams pediu eu continuar mais uma temporada. Eu continuei, mas, dessa vez, é verdade. Vão ser minhas última corridas de Fórmula 1 em Interlagos, no Brasil, e em Abu Dhabi.

Publicidade

Eu gostaria de agradecer toda a torcida, todo carinho e o suporte da minha família, os meus amigos, os meus patrocinadores, todo o carinho de todos vocês que dos que torceram por mim todo esse tempo e que continuem torcendo por mim em outras categorias e em outros campeonatos pela frente. Nos vemos no Brasil e Abu Dhabi. Nos vemos lá. Valeu”, anunciou.

Oficialmente Massa não falou em qual categoria irá correr, mas são fortes os rumores de que o vice-campeão de 2008 irá correr, a partir do ano que vem, na Fórmula-E, categoria de carros elétricos que vem ganhando bastante destaque e onde já correm os brasileiros Nelsinho Piquet, Bruno Senna e Lucas Di Grassi, além de outros nomes que também passaram pela Fórmula 1.

Sem conseguir renovar seu acordo com a Williams e também sem vagas disponíveis em outros times, Massa anunciou no fim do ano passado que estava deixando a categoria.

Publicidade

No entanto, uma reviravolta aconteceu semanas depois do final do campeonato, quando o então recém-campeão Nico Rosberg surpreendeu a todos com o anuncio que estava também se aposentando. Valtteri Bottas, então companheiro do brasileiro na Williams, acabou ficando com a vaga do alemão na equipe Mercedes.

Com isso, Massa foi chamado por sua antiga equipe para pilotar por mais uma temporada. Seu “novo” ano de despedida está sendo abaixo das expectativas, com ele estando atrás na classificação que o novato Lance Stroll, que, inclusive, conquistou o único pódio da equipe inglesa neste ano.

Massa estreou na Fórmula 1 em 2002 pela Sauber, teve um ano sabático em 2003, retornou em 2004 pela mesma Sauber, onde ficou até 2005. De 2006 até 2013 correu pela Ferrari, onde foi vice-campeão em 2008. Desde 2014 é piloto da Willians. Em 273 corridas, conquistou 11 vitórias – duas delas no Brasil - e marcou 16 poles.

Sem brasileiros?

Caso nenhum outro piloto seja confirmado para 2018, pela primeira vez desde Émerson Fittipaldi que o Brasil não terá nenhum representante na categoria máxima do #Automobilismo mundial.

Publicidade

Poucos anos atrás, o país chegou a ter quatro pilotos, de um total de 20, alinhando no grid de largada.

Apesar de não ver um piloto no lugar mais alto do pódio, o último foi Rubens Barrichello no GP de Monza, em 2009, o Brasil ainda é o terceiro país com maior numero de vitórias na Fórmula 1, atrás apenas do Reino Unido (mas aí entra na conta pilotos da Inglaterra e Escócia) e Alemanha. As 101 vitórias brasileiras foram conquistadas por Ayrton Senna (41), Nelson Piquet (23), Emerson Fittipaldi (14), Rubens Barrichello e Felipe Massa (11) e José Carlos Pace (1).