Publicidade
Publicidade

O zagueiro #Diego Lugano, 37, é um dos maiores ídolos da história do São Paulo [VIDEO] e se despede do Tricolor no próximo domingo (3), na partida contra o Bahia, no Morumbi, na partida derradeira do Campeonato Brasileiro.

Esta será a última vez que os torcedores são-paulinos vão ver Lugano com a camisa tricolor. O zagueiro uruguaio não terá um jogo de despedida. E a decisão foi dele mesmo, após receber uma proposta da diretoria do São Paulo para esta partida.

Em entrevista ao programa “No Ar”, apresentado por André Henning, no Esporte Interativo, Lugano afirmou que a diretoria o procurou e propôs um jogo de despedida no final do ano, com o tamanho da partida que foi feita para Rogério Ceni.

Publicidade

Lugano afirmou que não poderia haver prestígio maior para um jogador gringo do que estar “no maior time do mundo e no país do #Futebol” e ouvir essa proposta. “É um prestígio enorme, só tenho gratidão”, afirmou o zagueiro.

O motivo que levou Lugano a recusar o jogo de despedida é simples. Para o uruguaio, que foi campeão brasileiro da Libertadores e do mundo pelo São Paulo, nomes como Darío Pereira, Raí e Careca não tiveram jogos de despedida e, por isso, ele também não merece.

Exemplo de humildade

As declarações de Lugano vão ao ar na íntegra na próxima quinta-feira (30), às 21h25 (horário de Brasília), no canal Esporte Interativo. A decisão do jogador é um exemplo de humildade.

A maioria, não só dos jogadores, mas de qualquer pessoa no lugar de Lugano, aceitaria a homenagem sem pensar duas vezes.

Publicidade

O uruguaio, porém, não pensou apenas em si mesmo, mas em outros craques da história do São Paulo que não foram homenageados da mesma forma.

Darío Pereira, outro zagueiro uruguaio, jogou pelo São Paulo na década de 1980. Ao lado de Oscar, formou uma das melhores zagas da história do Tricolor paulista.

Careca foi fundamental na conquista do título brasileiro de 1986, o segundo da história do São Paulo, ao marcar um gol contra o Guarani no último minuto da partida decisiva.

Raí dispensa apresentações. Pelo São Paulo [VIDEO], o eterno camisa 10 tricolor conquistou o Campeonato Paulista, Campeonato Brasileiro, Libertadores e Mundial. É considerado um dos maiores ídolos da história são-paulina.

No domingo, Dorival Júnior deve escalar Lugano, que não vem sendo titular, para homenageá-lo. A torcida são-paulina vai comparecer em bom número para acompanhar a despedida do jogador que fez história com a camisa tricolor. #São Paulo FC