Publicidade
Publicidade

Após o término da temporada para os clubes brasileiros, muitas premiações são feitas. Diversas seleções do Campeonato Brasileiro são formadas. Normalmente são para os melhores jogadores, revelações, artilheiros, e por aí vai. São os pontos positivos que tem maior destaque na crônica esportiva, mas e os negativos? Também merecem ser comentados. Principalmente os atletas que decepcionaram seus torcedores, aqueles que se esperava muito, mas não entregaram o trabalho.

Pensando nestes é que fizemos uma equipe dos jogadores que mais deixaram a desejar durante essa temporada. Não é exatamente os que foram pior, mas aqueles que criaram expectativa e não renderam o que as pessoas estavam imaginando.

Publicidade

Time

Goleiro - Muralha (#Flamengo): O arqueiro rubro-negro foi do céu ao inferno em 2017. Depois de ter sido convocado por Tite para defender a Seleção Brasileira, no início deste ano, os flamenguistas apostavam muito nele. Mas sua exibições caíram muito, obrigando o clube a contratar Diego Alves para ser o titular da posição.

Entretanto, Diego se machucou na reta final, dando espaço novamente para Muralha, que falhou em outra oportunidade. Termina o ano atrás de outros dois garotos da base: Cesar e Thiago.

Lateral-direito - Gilberto (Vasco): Vindo da Fiorentina para o Vasco, chegou como status de titular absoluto no Gigante da Colina, pois o seu concorrente Madson nunca havia conseguido se firmar. Mas depois de diversas partidas bem abaixo, Gilberto entrou em desconfiança com o torcedor e com o treinador.

Publicidade

Encerrou a temporada na reserva de Madson, jogador que o vascaíno nunca morreu de amores.

Primeiro zagueiro - Cleber (Coritiba): Esse conseguiu decepcionar em duas temporadas seguidas. Primeiro, o Santos investiu um alto valor de R$ 7,3 milhões, em #2016. Não conseguiu vingar e foi emprestado para o Coritiba. O Coxa acreditava muito que recuperaria o zagueiro, mas não conseguiu. Por lá, o jogador também não obteve êxito.

Segundo zagueiro - Rodrigo (Ponte Preta): o defensor chegou a Campinas para encerrar a carreira no time que o revelou. Logo virou capitão e referência da equipe. Mas na última rodada, jogou tudo por água abaixo. Foi expulso de forma boba, quando a Macaca vencia por 2 a 0 do Vitória. Depois de deixar sua equipe com um a menos, a Ponte tomou a virada. Ele, que chegou para ser um dos símbolos do time, terminou como grande decepção para o torcedor.

Lateral Esquerdo - Armero (Bahia): Esse chegou a Salvador com status de jogador de seleção colombiana. Se esperava muito dele por lá.

Publicidade

Mas nunca conseguiu mostrar seu futebol irreverente que o levou até a Copa do Mundo.

Primeiro Volante - Felipe Melo (#Palmeiras): Somente depois de muita dificuldade na negociação, o Verdão conseguiu acertar com o meia, no começo de 2017. Isso porque ele era muito valorizado, tinha mercado até na Europa. Esse foi um dos reforços mais comentados do futebol brasileiro. Mas no final das contas, acabou sendo mais badalação que qualquer coisa. Felipe ficou no banco por diversas vezes e termina o ano devendo.

Segundo Volante - Rômulo (Flamengo): O Rubro-Negro pegou o jogador, pois acreditava que repetiria as boas atuações que teve no Vasco, que o levaram para a Seleção Brasileira. Mas o volante foi longe de ser aquele meia versátil, com facilidade para sair jogando, dos tempos do rival. Foi reserva o ano inteiro.

Primeiro Meia - Guerra (Palmeiras): esse foi o melhor jogador da Libertadores da temporada passada. Diante disso, o Verdão resolveu investir pesado. Conseguiu a aquisição dele, depois de muitas negociações. Se acreditava muito no gringo, que seria um dos grandes nomes da equipe em 2017. Porém, ele é mais um a terminar o ano como reserva.

Segundo Meia - Conca (Flamengo): Ao contratar o argentino, o Rubro-Negro pensava que tinha trazido um grande reforço, além de ter levado um dos grandes ídolos do rival Fluminense. Após muito tempo se recuperando de lesão no próprio Flamengo, o torcedor queria vê-lo em campo. Entretanto, ele não conseguiu mostrar nada. Passou o ano todo despercebido pela Gávea e já vai embora do clube.

Primeiro Atacante - Luís Fabiano (Vasco): O Fabuloso nem foi tão mal no Cruzmaltino, até marcou seus gols quando esteve em campo. Mas o problema é que quase não conseguiu jogar. Viveu com contusões o ano inteiro. Como chegou para ser o grande nome de ataque do time, depois de uma bela festa da torcida, acabou deixando a desejar.

Segundo Atacante - Borja (Palmeiras): essa, sem dúvida, é uma das grandes decepções do ano. O colombiano era desejado por todos os times da América, fora alguns da Europa. Todo mundo observava o atacante, depois dos diversos gols que marcou na Libertadores. O Verdão desembolsou R$ 32 milhões para tê-lo. Porém, Borja foi pressionado e contestado a temporada inteira. Não conseguiu em nenhum momento entregar, o que se esperava dele.

Escalação: Muralha, Gilberto, Cleber e Rodrigo, Felipe Melo, Rômulo, Guerra e Conca, Luís Fabiano e Borja.