Até dois meses atrás todos estavam contra a realização da Copa do Mundo 2014 aqui em terras nossas, mas o tempo passa. Dona FIFA já tem a posse do território e direitos sobre muitas de nossas coisas como faz em todo lugar onde chega.

Talvez a moda ainda seja protestar.

Nas mídias sociais os protestos mudaram de foco. Com a onda de greves, e todo mundo tendo seus afazeres e lazeres dificultado por algum grupo que inviabiliza seu acesso, decidiu-se que protestar contra a Copa, contra o governo, e tudo o mais é oportunismo político.

Concordo e aceito qualquer movimento autentico contra o que quer que seja. Se o trabalhador está insatisfeito com seu salário e pede aumento isso é autentico e merece respeito, deste que esse movimento respeite o que as propõe em se tratando de greve.

Publicidade
Publicidade

temos que estar conscientes de que qualquer manifestação é justa se feita com bom senso. o melhor momento para ser ouvido é esse em que todo o mudo está com seus olhos voltados para nós, mas não esqueçamos que a Copa gera divisas... manifestar sim, mas, contra o que? contra quem? nas mídias sociais por onde trafego tenho visto "amigos" que protestavam contra a copa até pouquíssimo tempo atrás; hoje esses mesmos "amigos" estão protestando contra outros "amigos" que protestam pelo mesmo motivo, penso, protestar é moda? talvez seja! então que tal protestar de maneira inteligente. receba bem os turistas torcedores que estão aportando em nosso solo; eles não são responsáveis pelos problemas que temos em nosso sistema de administração pública. Vamos agora acumular nossas revoltas e depositá-las nas urnas em outubro.

Publicidade

O momento de mudar, de fazer valer nossa vontade é no momento em que estamos diante das teclas da urna eletrônica. Se não é um governo que atende às necessidades do povo, tire-o e coloque outro. Mas só isso não basta, tem também que fiscalizar o que estes novos dirigentes estarão fazendo de mudança e investimentos verdadeiro, para que não se torne continuação desse sistema de corrupção institucionalizada que estamos vivendo.