A sociedade de uma forma geral sofre com os problemas causados pelos adolescentes irresponsáveis, em virtude do desajuste moral e social de muitos jovens, "mimados" ou não. Os pais se sentem "impotentes" em relação a como educar bem seus filhos. Na minha opinião, o exemplo começa dentro do lar, os filhos buscam se espelharem nos pais. No entanto, numa família em que as crianças participam de constantes conflitos e discussões dos pais, acaba gerando um desconforto.

O ideal seria que as conversas fossem em lugares reservados, longe dos filhos. No entanto, sabemos que a maioria dos lares são compostos por pouco espaço físico.

Publicidade
Publicidade

Hoje em dia as casas são grudadas, a sua parede com a parede do vizinho, o que torna difícil a comunicação sem que os outros ouçam, imagina só as conversas dentro de casa, ainda mais se os ânimos estiverem alterados. O ideal é que se converse sobre determinados assuntos de uma forma calma e bem tranquila.

Para se discutir sobre problemas financeiros e não traumatizar os filhos, podemos optar por colocá-los a par de toda a situação, então o ideal é escolher um ambiente bem comum da casa, tal como a cozinha ou a sala, isso também depende a idade da criança, se ela tem idade inferior a 05 anos. Você poderá aproveitar o momento em que ela está brincando e poderá assim começar uma conversa de forma bem natural, pois as crianças dessa idade costumam prestar atenção em suas brincadeiras e nas conversas dos pais.

Publicidade

No caso dos filhos serem maiores, a participação deles dando suas opiniões também pode auxiliar os pais quando forem tomar suas decisões, pois saberão o que os filhos desejam e o que eles pensam a respeito das sua atitudes. Quanto mais ideias tivermos e contarmos com a participação dos nossos filhos, a nossa família ficará mais unida, saberemos que algumas decisões influenciaram diretamente na vida deles. Assim também encontraremos um meio de educarmos aos nossos filhos para atuarem bem com relação as suas vidas financeiras, participando ativamente na resolução de conflitos sem grandes discussões. #Educação