Ao arrecadar tanto capital em tributos, o Estado tem a obrigação de oferecer alguns serviços essenciais à população. Logo, #Educação, saúde, segurança, moradia, emprego e bem-estar social são atribuições e deveres do Estado, como garante a Constituição Federal do Brasil. O direito à saúde está indiretamente relacionado aos outros direitos acima referidos, pois a precariedade ou até mesmo a ausência dos outros direitos essenciais provocam agitações e ansiedades, que podem levar o indivíduo a apresentar alterações no seu estado geral de saúde.

A precariedade na prestação de serviços de saúde à comunidade, por parte do Estado, está diretamente relacionada, além do desproporcional investimento e à negligência para com os profissionais e equipamentos, à falta de bom senso dos governantes ao conceituar-se atendimento de saúde.

Publicidade
Publicidade

Eles não percebem a pessoa como ser integral e pensam que estes necessitam apenas de serviços médicos e de enfermaria. Esquecem, ou não se dão conta, que a interdisciplinaridade da área da saúde, há de ser tratada de modo multidisciplinar.

Diversos outros profissionais trabalham para garantir a integralidade do atendimento destes indivíduos, que geralmente cumprem com seus deveres de cidadãos, mas não têm o devido retorno de seus investimentos como direitos garantidos, na prática.

Além de médicos, enfermeiros e assistentes sociais, que são regularmente encontrados em instituições públicas de saúde, os indivíduos teriam direito a usufruírem dos serviços específicos de fisioterapeutas, psicólogos, dentistas e profissionais de educação física, além de outros profissionais da área da saúde.

Publicidade

Não digo todos os atendimentos em educação física, como os treinamentos objetivando o alto nível de desempenho, ou os programas que visam o aprimoramento da estética corporal. Todavia, os treinamentos compostos por exercícios físicos com moderada a média relação frequência/volume/intensidade, cuja grande parte da população pode fazer, têm como prioridade a manutenção e otimização da saúde. Estes deveriam sim, ser subsidiados pelo Estado, com garantia de atendimento por profissional habilitado.

Com a garantia, na prática, da execução do direito integral à saúde, mais os outros direitos fundamentais referidos no início deste texto, poderiam os indivíduos afirmarem que são tratados pelo Estado como cidadãos, de deveres e de direitos. #Governo