Diferentemente de animais mortos ou mesmo árvores cortadas pelo homem, quando vemos uma grande árvore morta, em pé, no meio da mata, não sentimos tristeza ou pena, mas a satisfação de ver o fim de um ciclo vitorioso cumprido com força e humildade, características próprias de grandes seres vivos.

Grandes árvores não são apenas seres vivos, alimentando-se da terra, elas fornecem todo tipo de auxílio à #Natureza. Apesar de roubar uma grande área de luz solar, indispensável às plantas, suas copas transformam-se em um pequeno mundo, com milhares de pequenas plantas, dezenas de pequenos animais, milhões de insetos, anfíbios, etc.

Publicidade
Publicidade

Seus frutos, sementes e flores fornecem alimento para animais de todo o tamanho, desde insetos até elefantes, no caso da África e Ásia.

Durante as chuvas, essas árvores chegam a recolher milhares de litros de água, mantendo o solo baixo livre de erosão e com temperatura constante, ideal para que todo tipo de seres vivos possa se manter com um habitat constante e previsível. E as folhas descartadas são mantidas para que se transformem em húmus, depois de serem decompostas por todo tipo de fungos e líquens, as máquinas recicladoras da natureza.

Porém, um dia, as árvores começam a morrer, então o que poderia ser um desastre se transforma em um grande berçário, com tocas em seu tronco, ideal para ninhos de pássaros e roedores. A madeira apodrecendo atrai lagartas e até baratas, permitindo que pássaros, como o pica-pau, se alimentem e habitem seus troncos agora em decomposição.

Publicidade

Recentemente assisti a uma reportagem onde a falta de árvores antigas ameaçava a reprodução de araras no pantanal. Tiveram que pendurar caixas de madeira no alto para imitar árvores velhas e ocas. Mesmo mortas, são indispensáveis a certas espécies.

Hoje em dia está na moda o corte específico de árvores na floresta amazônica, esse é o prenúncio do desastre: as florestas devem se manter intocadas, vários fatores mostram que essa é uma péssima ideia. Tratores andando sob a mata, incomodando animais, construindo centenas de km de estradas sob a mata, permitindo assim que todo o tipo de pessoas adentre na floresta, geralmente para destruir, sem contar com o péssimo controle sobre qualquer tipo de atividade no Brasil.

Essas madeireiras sempre foram ilegais, porque agora seriam honestas? Esse é um assunto que pretendo voltar a usar em outro artigo.

Voltando às árvores mortas, a derrubada destas espécies antes de seu ciclo normal de vida causa desequilíbrios no meio ambiente. Além do mais, seus troncos, no solo, tornam-se úteis para milhares de seres vivos que utilizam seu corpo em decomposição como alimento e assim ocupam o lugar destas no topo da floresta, mantendo o ciclo de mudanças previsíveis nas grandes florestas tropicais, símbolo da maior riqueza do planeta Terra: a biodiversidade.

Publicidade

A Amazônia contém uma grande variedade de espécies, boa parte delas sequer foi descoberta e que já corre o risco de desaparecer.

Nascer de uma pequena semente, viver durante centenas ou até milhares de anos em silêncio, servindo aos outros comida e proteção, sem pedir nada em troca, apenas que espalhem sua semente. Durante seu ocaso, manter-se útil e necessária para a vida e finalmente depois de seu fim, abrir uma clareira na mata possibilitando que novas plantas recebam a luz do sol e ainda transformar-se em alimento para novas vidas, esse sim é um exemplo que deveria ser seguido por todos os seres humanos. #Opinião