É impressionante quando se ouve falar de um modelo educacional exemplar existente em nossa sociedade. Mas se falando em #Educação, principalmente a pública, podemos concluir que esse fato não é boato, mas sim realidade. Quando buscamos informações somos pessoas exigentes; se não temos interesse em determinado assunto, somos considerados desmotivados. E é assim que 75% da população brasileira nos considera.

A história da educação brasileira é composta de vários ângulos, onde a sociedade aprende por ferramentas de estudos, mas na maioria das vezes não conclui seus objetivos e abandona tudo o que, com muita dificuldade, começou.

Publicidade
Publicidade

Dessa forma cria-se uma sociedade desmotivada, multiplicando o aprendizado de práticas entre si, mas o conhecimento educacional se perde ao longo dos tempos, principalmente quando não há interesse nos grupos sociais em desenvolver habilidades competentes no projeto educação para todos.

A educação divide opiniões nas ruas. Um dado alarmante cresce constantemente, com o qual na maioria das vezes a própria sociedade não se importa, até porque a população hoje se preocupa só com seus interesses. Principalmente quando há casos de pais que colocam seus filhos nas escolas em tempo integral, não pelo foco do aprendizado mas sim pela falta de tempo de estar com os mesmos. Com isso sobe assustadoramente o número de profissionais sem o conhecimento básico de seu exercício e que não se qualificam em suas profissões.

Publicidade



Esse dado é o estatuto dos Professores no Brasil! Infelizmente é o retrato da incompetência dos governantes que atuam sobre o País, tirando o pouco de quem tem conhecimento e enriquecendo quem precisa dele. Todas as profissões honradas são dignas de esforços e resultados, porém sem o mediador do conhecimento é impossível tal resultado.

Melhores condições de trabalho, sinceramente, são piada sem graça, até porque os educadores não acreditam nessa possibilidade. Não porque são pessimistas, mas pelo fato que a sociedade tem fechado os olhos diante dessa situação, quando, pelo contrário, precisava ser o nosso espelho.

Vamos refletir! Como será o futuro de nossos filhos? Como será a formação acadêmica das novas gerações? Vale a pena pensar, até porque o navio dos nossos sonhos é o pequeno projeto do barco que hoje seu filho aprende a montar.