Certamente se você parar alguns minutos para observar as ruas de sua cidade verá alguns cães errantes vagando por elas. Infelizmente o abandono é algo rotineiro. A pessoa compra ou adota um cão, não consegue cuidar e simplesmente o descarta, como se fosse um objeto qualquer. Se esquecem que são vidas, que precisam de cuidados, carinho, atenção, idas ao médico veterinário, vacinas, vermífugos, medicação, uma cama quente para dormir e um lugar bem abrigado, livre da chuva e escondido do sol.

Por que estamos falando de tudo isso? Como você viu, adotar um animal de estimação, independentemente da espécie em questão, é algo que precisa ser muito pensado.

Publicidade
Publicidade

Para começar é preciso gostar e ter paciência, pois os bebês precisam de ainda mais atenção. Ração especial, muita higienização do lugar são tarefas rotineiras na vida de quem adota cães filhotes, por exemplo.

Além de gostar, ter disposição e tempo, é preciso saber se terá condições financeiras para cuidar do cão. Além da ração de qualidade, o futuro tutor terá que levá-lo ao médico veterinário várias vezes durante a vida, não só quando estiver doente, mas também para tomar todas as vacinas. Vale lembrar que os cães e gatos precisam ser vacinados anualmente, ou seja, é preciso ter dinheiro para isso. Sem contar que como todo ser vivo, os #Animais de estimação também adoecem e precisam de tratamento médico veterinário. Com isso, além da consulta, há necessidade de gastar com medicamento.

Publicidade

Viu como uma pessoa precisa estar preparada para receber um novo animal em casa?

Sem contar o preparativo com paninhos, vasilhas, a necessidade de ter espaço em casa, se for um réptil, a necessidade de ter um terrário, já se for um gato o cuidado de colocar telas nas janelas, entre outros. Por isso, só quem pode decidir por ter ou não um animal de estimação é a família ou a pessoa e não alguém que resolveu dar de presente.

Quando você dá um animal de estimação de presente para alguém que não está preparado, corre-se o grande risco de ele se tornar mais um animal abandonado e a culpa não será só de quem o abandonou, mas também de quem o deu. Você não quer se sentir culpado por ver um animal faminto nas ruas da cidade, não é? Então, não dê animal de presente. Bichinhos... só os de pelúcia. #Natal