O coco é um fruto de uma planta que se mantém limpa durante toda sua vida útil. O coqueiro tem produção durante até 70 anos. A limpeza se dá pela queda constante de suas folhas e de seus frutos a cada ciclo de crescimento e produção. Presente em todo o mundo tropical, o coqueiro traz em sua origem alguma discussão, pois há quem diga que sua origem é asiática e outros reclamam como sendo da América do Sul. Isso acontece por causa de sua fácil disseminação via marés, já que o ambiente praieiro é propício ao desenvolvimento da planta, e seus frutos, são de baixa densidade, podendo flutuar nos oceanos e atravessar longas distâncias para brotar noutras terras onde as marés os consigam levar.

Publicidade
Publicidade

Foi essa característica tão peculiar a um fruto relativamente grande que fez com que os portugueses, pioneiros na navegação oceânica, dessem o nome àqueles objetos vagantes nas ondas que eles encontravam em alto mar, ou mesmo em terra firme, e que pareciam monstros. Coco era o nome do 'bicho-papão' usado nas histórias de assombro contadas às crianças para fazê-las respeitar as orientações dos adultos. Hoje, em todo o mundo, diferentes idiomas usam essa denominação portuguesa: Kokos, coconut, cocco, coco. Em sânscrito, o coqueiro tem o nome kalpa vriksha, que significa "árvore que supre as necessidades da vida".

Muito associado ao verão, às férias e a momentos de lazer, a água de coco é uma das bebidas mais saudáveis que a #Natureza já pode inventar. Mas o coco não fornece somente a água, pois dele também se extrai o leite e o óleo usados na culinária, tanto para pratos de fogo quanto para as sobremesas, além da fabricação de sabões e detergentes e na indústria cosmética.

Publicidade

As folhas e troncos são usados como cobertura e estruturas para residências mais simples, feitas ali mesmo, na beira da praia, onde os coqueirais costumam ser encontrados, além de cestos para transporte, guarda de utensílios, redes ou esteiras para descanso. As cascas, restos das cascas e fibras podem ser usados como combustível para fogueiras, e nas indústrias, como matéria-prima para estofamentos, tapetes, pincéis e jóias e artesanatos.

Como podemos ver, o coqueiro é um grande amigo do homem viajante e colonizador. Nas praias onde o estrangeiro chega, o coqueiro é um anfitrião que lhe dá as boas-vindas e acolhimento permanente, como quem diz "fique comigo para sempre".

O que ainda não fizemos é aceitar sua presença em nossa vida cotidiana, deixando-o somente para os momentos de lazer, para matar a sede saudavelmente, ou de doença, quando a água, de tão boa é, é usada como "remédio' que hidrata e nutre ao mesmo tempo. O verão é a época em que, tradicionalmente, o consumo de água é maior, mas a produção de cocos é contínua, inclusive com plantações com irrigação artificial em fazendas bem longe do litoral.

Publicidade

O mercado pede coco e todos os seus subprodutos. E os utilizamos mesmo que nem saibamos, por isso é importante que rendamos homenagem ao coco. Sem ele, a história humana sobre a Terra seria diferente. Sejamos consumidores conscientes da importância desse fruto em nossa vida. #Curiosidades